movimento ordem vigília contra corrupcao

quarta-feira, setembro 19, 2007

A “DIREITA RAIVOSA”

Na FSP para assinantes: Trechos de "Nova História Crítica" foram publicados ontem em "O Globo", e foi nossa pauta no Blog também (abaixo). Segundo o Editor da Nova Geração, Arnaldo Saraiva, "estes livros já estão no mercado há mais de dez anos, não entendo por que essa crítica agora". "É lógico que o livro tem um posicionamento político, todos os livros têm", afirmou. "O livro do Mário é perseguido há mais de dez anos pela direita raivosa." Procurado por meio da editora, o autor não se manifestou.

DEBOCHE
Na resposta da editora encaminhada por e-mail ao GLOBO, em resposta ao artigo do jornalista Ali Kamel publicado ontem, Arnaldo Saraiva ironiza: "Terão errado todos estes 50 mil professores? (Que, segundo o editor, foram os responsáveis pela análise e escolha da coleção Nova História Crítica). Saberá o senhor Ali Kamel escolher melhor que eles? O que devemos fazer com estes milhares de professores que preferem a obra do professor Mario Schmidt às demais? Demitimos? Reeducamos ideologicamente?"

Afirmando que a coleção "Nova História Crítica" se tornou "o maior fenômeno editorial didático de todos os tempos", o editor diz ainda que este é seu "maior crime": "ser um grande sucesso dentro do mercado capitalista!"

Com uma leitura esquerdista quase maniqueísta e erros de português, o livro condena o capitalismo por visar "o lucro" e enaltece a "teoria marxista-leninista", que buscaria o "bem-estar social". Elogia a Revolução Cultural chinesa, sem se referir aos assassinatos abusos da disputa pelo poder no Partido Comunista Chinês.

A FARRA DOS COMUNISTAS NO MERCADO CAPITALISTA
Desde 2002, governo já gastou R$12,3 milhões com esta obra insana. Por acaso, a editora tem como editor, além de Arnaldo Saraiva, Domingo Alzugaray, dono da Editora Três e da revista "IstoÉ", que divulgou o dossiê falso que seria usado por petistas contra o candidato José Serra na campanha eleitoral de 2006.

LAVAGEM CEREBRAL
Opinião do Jornal O Globo
A postura do Estado frente a certas áreas sensíveis define o regime político ou pelo menos o estilo do governante no poder. É assim com a liberdade de expressão e religiosa. Quanto menos houver coerção - não confundir com anarquia e ausência de leis - sobre o cidadão para ele defender, ou não, idéias e professar uma fé, mais democrático serão o país.

Outro indicador do pedigree ideológico do regime é a educação. Também aqui são necessárias normas, padrões, limites, todo um aparato regulatório que deve estar centrado em princípios inegociáveis: o aprimoramento da pessoa, sua qualificação para a vida em todos os aspectos, sem qualquer dirigismo. Por isso, preocupam as revelações feitas por Ali Kamel em artigo publicado ontem no GLOBO sobre o livro didático "Nova história crítica, 8ª série", distribuído pelo Ministério da Educação e Cultura a 750 mil alunos da rede pública.

A obra é uma assustadora compilação de informações e análises distorcidas, equivocadas e mesmo erradas sobre a História, com um único objetivo: enaltecer o socialismo e seus ícones e qualificar o capitalismo com os piores adjetivos.

Não registrar os milhões de mortos causados por crises econômicas e perseguições políticas na China de Mao Tse-tung e na União Soviética de Stalin é omitir informações. Porém, afirmar que a Revolução Cultural chinesa "foi uma experiência socialista muito original", explicar que a URSS desabou por causa da "inveja da classe média dos países desenvolvidos" por parte dos "profissionais com curso (sic) superior", e dizer que, com a morte de Fidel Castro, há a possibilidade "de Cuba voltar a ter favelas e crianças abandonadas" é um ato de desonestidade intelectual em nome da ideologia, e cujo resultado é a formação de ignorantes toscamente politizados. Ou só de ignorantes.

Cabe ao ministro da Educação, Fernando Haddad, tirar de circulação esse compêndio de sandices e mandar rever o sistema de aprovação dos livros didáticos. Distorções em livros didáticos são um problema antigo, vêm de muito tempo. Impossível, no entanto, não estabelecer uma relação entre esse panfleto disfarçado de ferramenta pedagógica e o aparelhamento da máquina pública executado na Era Lula.

Não por acaso, o virtual ditador da Venezuela, coronel Hugo Chávez, ameaça estatizar todo o ensino no país, para impor um currículo "bolivariano" e assim construir o "socialismo do século XXI". Quem deseja controlar uma sociedade de forma autocrática sempre apela para a lavagem cerebral.

COMENTÁRIO:
DIREITA RAIVOSA UMA OVA
O que mais causa repulsa e indignação, é que este livro didático (?) está sendo distribuído a alunos de 8ª série de escolas públicas desde 2002. Somente em 2005 ele foi considerado maniqueísta “veladamente” pelo MEC. Ou seja: depois de 3 anos sendo consumido nas redes públicas. Pior ainda: Só agora, a partir de 2008, é que vai sair do PNLD (Programa Nacional do Livro Didático).

Apesar do tal livro ter sido reprovado em 2005, só neste ano de 2007, o ministério comprou e enviou a escolas públicas 89.217 exemplares. Desde 2002, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação distribuiu 1,8 milhão destas cartilhas mundanas, ao custo de R$12,3 milhões. Bom demais ser comunista usufruindo de tudo de bom que oferece o reino capitalista não é? Principalmente, quando o reizinho ordinário facilita as coisas, usando de golpes abaixo da cintura e metendo o dedo nos olhos do povo para impor sua doutrina imunda custeada com nosso próprio dinheiro. Que crime!

Se considerarmos o período todo em que esta escatologia vem sendo consumida pelas crianças - desde 2002 até 2008 – já se passaram exatos 06 anos (ou 10 anos, conforme afirmou o editor do livro), para o desgoverno Lula tomar alguma providência. Supondo que um aluno de 4ª série - na época em que começou a ser doutrinado por esta mentira, estivesse com 10/11 anos (em 2002), hoje este mesmo aluno está com 17/18 anos. Ou seja: ele já se tornou um eleitor.

Foi tempo suficiente para que este estudante já tenha se tornado um pobre “boçalzinho", destes que ficam por aí, comendo banana dentro do McDonald’s e pisoteando carros, quando uma autoridade americana visita nosso país.

E VIVA O CAPITALISMO! RECORDAR É VIVER!
Nosso povo adora futebol. Que tal lembrarmos-nos daquela Alemanha que, em 16 anos, tornou-se um lugar digno de qualquer lorde viver. Aquelas imagens belíssimas após a derrubada do muro de Berlim - vistas pela TV - por ocasião da copa do mundo, era outro mundo, sem pobreza, sem miséria e sem burrice.

Como enaltecer o comunismo e achar que ele é bom, se o capitalismo venceu em todo o mundo? O capitalismo funciona porque ele aceita a natureza humana como ela é, e se propõe a aperfeiçoar a sociedade com base no homem já existente, ao passo que o comunismo exige pré-condições. Você nunca será e nem chegará a NADA!

Lendo o livro de João Mellão - O que enriquece e empobrece uma nação - ele conta que o capitalismo não é uma ideologia pré-elaborada, e que não existem criadores. No máximo existem intérpretes. Ele cita que um deles foi Adam Smith, um filósofo moral que na década de 1770, afirmou que todos nós temos o desejo nato de melhorar nossas próprias condições. Segundo Adam Smith, "os governantes não deveriam reprimir o egoísmo, pois as nações empobreceriam se dependessem unicamente da caridade e do altruísmo".

Encerramos com mais uma de suas afirmativas: “não é pela benevolência do açougueiro ou do padeiro que contamos com o nosso jantar, mas sim pelo próprio interesse deles em ganhar dinheiro. Sua conclusão: "se cada um cuidar de promover os seus próprios interesses, o resultado será a prosperidade da sociedade como um todo". Não sinta vergonha de receber seu lucro trabalhando! O capitalismo enche seu bolso, e o comunismo tira do seu bolso ROUBANDO! Por Gaúcho/Gabriela (MOVCC)

6 Comments:

  • Roubam, arrancam nossos filhos dos nossos braços. Recrutam-os para uma causa imunda bem debaixo dos nosso nariz

    By Anonymous Anônimo, at 6:39 PM  

  • Leiam "The Battle for the Mind" (A Batalha pela Mente), de Sargant. Ou, como diria o próprio Mao: “ssu-hsiang tou-cheng”.

    By Anonymous mário, at 7:39 PM  

  • EM TODA A HISTÓRIA DO HOMEM, NINGUÉM SOFREU LAVAGEM CEREBRAL E COMPREENDEU, OU ACREDITOU QUE TENHA SIDO ASSIM. O FATO É QUE O BRASIL ESTÁ PASSANDO POR UMA LAVAGEM CEREBRAL COLETIVA, COMO MANDA O FIGURINO DE GRAMSCI: DESINFORMAR E MENTIR ATÉ NÃO PODER MAIS. ESTÃO PREPARANDO NOSSA JUVENTUDADE PARA ACEITAR O CABRESTO COMUNISTA.

    By Anonymous CARLOS, at 9:05 PM  

  • O julgamento moral de crianças e adolescentes é ainda muito flexível e pouco formado, portanto fácil convencê-los a fazer quase tudo, dado o controle que têm sobre eles. Estão cometendo o crime de estelionato ideológico com nossos filhos.

    By Anonymous Eleonora, at 10:56 PM  

  • Esses babacas que apóiam o comunismo hão de perder muito mais que os grilhões, caso o regime prospere no país. Um bando de “cérebros lavados” que não calcula o que vai sobrar pra eles tbém. Vão pagar o preço mais sinistro para aprender a verdade !! Só lamento que todos tenham que pagar pela estupidez alheia

    By Anonymous Esquerda Sebosa, at 12:21 AM  

  • Um livro? Não vai, nem vem! O que vale e o que sempre valeu para mim foi a educação que meus pais me deram em casa. É o que está faltando neste mundo de hoje. Eu tive educação rígida, porém, com flexibilidade e muita responsabilidade. Hoje em dia o adolescente faz o que quer e o que bem entende. E um livro não vai alterar esta falta de apoio dos pais na sua formação. Eles ficam sem limites, totalmente fora da realidade do que seria um ambiente saldável para se viver. Daí a ficarem espancando empregadas domésticas e queimando índios. E agora até atirando dentro de escolas. O FUTURO É INCERTO DEVIDO A FALTA DE ATENÇÃO DOS PAIS AOS JOVENS. HOJE, deveria haver um imposto filho. Ao inves de pagar quando a mulher gera uma criança, deveria ser cobrado, para que ela não tivesse tantos e pudesse dar uma educação mínima a pelo menos um. EM RESUMO: é bem mais fácil educar um filho de um casal e poder ajudar na reeducação dos pais do que garantir uma educação digna para 3, 5, 10 filhos que as mulheres carentes estão tendo para receber a "bolsa gestante" que fornece mais de 1.400 reais. Para o primeiro filho poderia até pagar 2.000 reais, mas para o segundo deviria cobrar os 2.000 de volta. E, para o terceiro, deveria custar para os pais de R$ 5.000 a R$ 10.000 reais. ALém de outra coisa, essa história de ficar pagando "bolsa isso" e "bolsa aquilo", "vale não sei o quê" e outras coisas... As pessoas deveriam receber estes valores por um ano de forma integral, depois, no segundo ano, deveriam receber 50%, e, finalmente no terceiro, caso optassem por receber por mais um ano, poderiam receber o valor integral, desde que prestasse serviço de assistência voluntária em alguma instituição (escola, hospital, obra de infraestrutura do governo - igual as "frentes de emergência" que existiam no nordeste, onde se trabalhava construindo açudes para atenuar a convivência com o efeito da seca, etc.). UM PENSAMENTO SÉRIO É O QUE PRECISAMOS NESTE PAIS.

    By Blogger FABIANO CÓRDULA DIAS, at 2:41 PM  

Postar um comentário

<< Home