movimento ordem vigília contra corrupcao

terça-feira, setembro 05, 2006

AERONÁUTICA RECEBE CAÇAS USADOS E DEMONSTRA SATISFAÇÃO COM LULLA

"Me senti o próprio guerreiro ali dentro"



Lulla após posar para fotógrafos usando um boné da Aeronáutica.

Foi menos do que o originalmente prometido, mas militares da Aeronáutica que receberam nesta segunda-feira dois caças usados Mirage F-2000 manifestaram-se "satisfeitos" com o tratamento que a classe vem recebendo do Lulla da Silva.
"Estamos satisfeitos com a atenção dispensada (pelo governo). Não estamos na situação que queríamos, mas, pelo menos, estamos conseguindo voar", disse à Reuters um tenente-coronel da Aeronáutica, ligado à administração da base aérea, sob a condição de anonimato.
"Nosso orçamento (o da FAB) foi ampliado no ano passado e esses aviões funcionam como um grande reforço. Agora temos condições de continuar prestando nosso serviço minimamente", continuou.
Outro militar, que também falou à Reuters sob a condição de anonimato, endossou as palavras do colega."Tivemos duas correções salariais nos últimos anos, coisa que a gente não recebeu nos governos anteriores", explicou. "A maioria de nós está satisfeita e reconhece o pouco que foi feito por nós. Espero que o governo não nos esqueça pelos próximos quatro anos."
Um major com função importante na hierarquia da base admitiu à Reuters que os militares da Aeronáutica "já estiveram em situação pior."
Lula foi convidado a conhecer de perto as aeronaves e acabou aceitando o convite para entrar numa delas. "Entrar vai ser fácil, o difícil vai ser sair depois", brincou o Lulla enquanto embarcava no caça, com o auxílio do piloto da aeronave, major Marcelo Grolla. Por
Áureo Germano - Reuters


*

LULLA SINALIZA COM VOLTA DO PROJETO FX PARA COMPRA DE CAÇAS

Em cerimônia de apresentação de Mirage 2000 comprados da França, presidente adiantou que ´Projeto FX´ deve ser retomado, após ter sido desativado em 2003.

Ao participar da cerimônia de incorporação à Força Aérea Brasileira das duas primeiras unidades do Mirage 2000 - de um total de 12 -, comprados da França, Lulla da Silva, em discurso, sinalizou com a possibilidade de retomada do projeto FX, para a compra de outros aviões, novos, como deseja a Aeronáutica.

Os dois Mirage 2000 entregues nesta segunda participarão do desfile aéreo de 7 de setembro.

Em setembro de 2002, durante encontros no Clube da Aeronáutica entre militares da reserva e os então candidatos, Lula foi o mais aplaudido pois falou exatamente o que os militares queriam ouvir. Defendeu, então, a modernização da frota da aeronáutica.

Mas o projeto FX, que previa a compra de 12 caças novos, ao preço de US$ 700 milhões, foi abandonado pelo Lulla, no início de janeiro de 2003, como um dos seus primeiros atos de governo, sob a alegação de que os recursos que seriam gastos com a compra dessas aeronaves seriam deslocados para o projeto Fome Zero, considerado mais urgente naquele momento.

Com a promessa, militares da FAB esperam que já no ano que vem o projeto FX seja retomado. Por isso mesmo, oficiais da cúpula da Aeronáutica não se cansam de dizer que estes 12 Mirage 2000 usados, "respondem a uma necessidade imediata, apropriada para as instâncias presentes e são de caráter transitório" até a chegada dos esperados e prometidos aviões FX.

OS MIRAGE 2000
Estes são os dois primeiros Mirage 2000, versões B e C, do lote de 12 caças usados comprado na França há um ano, por 80 milhões de euros - cerca de R$ 300 milhões.
A compra dos Mirage 2000C foi negociada diretamente entre os presidentes Lula e Jacques Chirac, da França. O contrato prevê que os 12 aviões saem por 60 milhões, mais 20 milhões de custos pela documentação técnica, ferramental, suprimentos, treinamento de pessoal e as providências para transferência em vôo dos jatos de combate.

A frota só será inteiramente transferida 34 meses depois da formalização do negócio. Os últimos quatro aviões serão incorporados pela FAB em dezembro de 2008. Os próximos quatro, ou eventualmente seis, até o próximo Natal.

Embora os Mirage 2000C estivessem em uso pela aviação francesa, todos estão sendo submetidos a revisões. No entanto, não haverá quaisquer atualizações tecnológicas nas aeronaves, construídas a partir de meados dos anos 80. Tânia Monteiro e Roberto Godoy – Estadão

*

SOBRE O ESPETÁCULO DEPRIMENTE DA CIDADE DE DEUS: GOVERNO EVITA FALAR DE JOVENS EM CAMPANHA DE LULLA
O Palácio do Planalto evitou se manifestar sobre a suspeita de que a iniciativa de usar jovens beneficiários de programas sociais do governo num evento de campanha Lulla da Silva em Cidade de Deus, no Rio, tenha partido da Secretaria-Geral da Presidência.
Apontado pela organização do evento pró-Lula como responsável pela presença dos jovens no local, o secretário nacional de Juventude, Beto Cury, ligado à Secretaria-Geral, se manteve trancado no gabinete e não quis dar esclarecimentos. "Ele vai continuar em absoluto silêncio", disse uma assessora.
No início da noite, o comitê da candidatura de Lula divulgou nota informando que as despesas com o transporte e hospedagem dos jovens beneficiários de programas sociais que discursaram no evento foram pagas pela campanha. "Todos os comprovantes de despesas das viagens e dos eventos serão entregues ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na respectiva prestação de contas, como tem sido feito em todas as atividades desde o início da campanha", destaca a nota.
A jovem paulista Débora Pereira e o mineiro Salvino Braz foram para o Rio pedir votos para Lula em vôos da Tam e da Gol, respectivamente. Cópias das passagens deles de ida e volta foram apresentadas pelo comitê. Dos seis jovens beneficiários de programas sociais que discursaram, três moram no Rio e a presença deles não implicou em gastos, segundo a nota. O sexto também mora em Minas Gerais e se deslocou de Belo Horizonte para o Rio de ônibus.
O comitê de campanha disse que as oito crianças que aparecem em imagens ao lado do presidente vestindo camisetas do programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte, subiram ao palco por 40 segundos para tirar fotos, sem fazer pronunciamentos. As crianças não teriam pedido votos para Lula, segundo o comitê. A assessoria de Beto Cury não explicou o motivo de o secretário se manter em silêncio. Uma assessora apenas disse que a presença dos jovens no evento é "responsabilidade" da campanha.
A coligação PSDB-PFL anunciou anteontem que contestaria na Justiça o uso da máquina pública na campanha de Lula, com base em declaração de Celso Athayde, um dos coordenadores da Cufa, ao jornal "O Estado de S. Paulo". Agência Estado*


COMENTÁRIO:
Analistas militares criticaram a decisão do Governo, sobretudo pelo processo de modernização das frotas aéreas de outros países da América do Sul, como Chile e Venezuela.
O Brasil está sucateando ainda mais as Forças Aéreas, comprando resto de lixo que já não serve mais a outro país. E Lulla vem falar que estas geringonças “eliminarão lacunas de defesa no espaço aéreo”. Ora!
Disse ainda que pretende vender nossos antigos aviões e obter R$ 21 milhões pelos aparelhos. Pra quem será que elle pretende vender o ferro velho, se os próprios vizinhos estão muito mais preocupados com a modernização do que nós?
Outra coisa interessante, é Lulla alegar que seu (des) governo precisava de dinheiro para iniciar os programas sociais. Que a compra dos aviões estava prevista há seis anos, mas foi suspensa em janeiro de 2003, porque seu desgoverno precisava de dinheiro para iniciar uma série de programas sociais. É lógico! Distribuir migalhas e desaparelhar as FA. Um belo plano.
Só está difícil de entender o porquê que a Aeronáutica se diz satisfeita diante de tanta desfeita. Estão se comportando como a tal "Amélia" da música. "Aquela sim é que era mulher de verdade"! Por Gaúcho/Gabriela (Movimento da Ordem e Vigília Contra a Corrupção)

1 Comments:

  • Não foi a toa que a França festa para o Otário, naquela oportunidade! Explicadíssimo!

    By Anonymous Sueli Costa, at 10:46 AM  

Postar um comentário

<< Home