movimento ordem vigília contra corrupcao

sábado, junho 02, 2007

TARDE DEMAIS, LULA

Onde está Celso Amorim? A pergunta pode parecer esdrúxula, mas é que quem escreve sobre esse rame-rame da política acaba sentindo falta dos personagens mais assíduos da trama (no bom sentido). E Amorim não poderia nos faltar numa hora dessas. Por Guilherme FiuzaNoMínimo.

São tantas emoções em torno de Silas Rodou, Jacques Wagner, Mangabeira Unger, Renan Calheiros e companhia, que por um instante pode até surgir a dúvida: quem é o chanceler do segundo governo Lula? Quem foi para o lugar de Amorim na reforma ministerial? Marco Aurélio Garcia? Samuel Pinheiro Guimarães? Ciro Gomes?

Não, nenhum deles. Amorim, o homem da ofensiva terceiro-mundista de Lula, o artífice da revolução sul-sul, continua lá, na mesma cadeira. Permanece como um dos mais importantes entre os ministros decorativos, desses que têm a função de fazer os brasileiros acharem que estão em plena revanche contra o mundo neoliberal.

O chato é não se ter notícias de Celso Amorim nessas horas em que surgem os abacaxis chavistas. O presidente da Venezuela disse que os senadores brasileiros, que repudiaram o fechamento da RCTV, comem na mão dos americanos. Lula reagiu dizendo que quem cuida do Brasil é ele, e Hugo Chávez deve cuidar da Venezuela. Está certíssimo. Melhor ainda seria se Lula, Celso Amorim e companhia nacional-bolivarista tivessem pensado nisso antes.
Agora ficou tarde. O presidente brasileiro já ciscou demais no quintal venezuelano para poder dar gritos de soberania. Lula, inspirado por Amorim, Marco Aurélio Garcia, Tarso Genro, Pinky e Cérebro, ciscou em tudo quanto é quintal sul-americano.

Se meteu na eleição boliviana, apoiando aquele índio bufão que saiu confiscando os investimentos brasileiros no país. Meteu a colher na Argentina, apoiando o neopopulista Kirschner e sua pantomima do calote generalizado. Tomou partido na Venezuela, apoiando ostensivamente o projeto autoritário de um dos estadistas mais primitivos do mundo contemporâneo.

Ou seja: Lula rodou sua bolsinha esquerdista por tudo quanto é esquina onde Amorim, Pinky e Cérebro lhe apontavam promessas de propagação da “onda vermelha”, “revolução bolivarista” ou qualquer bobagem nessa linha.

Agora, caro presidente, não dá mais para bradar que “do Brasil cuido eu!”. O senhor autorizou o mundo inteiro a cuidar do Brasil, a se meter no Brasil, a bisbilhotar o Brasil, porque o senhor foi bisbilhotar a democracia dos outros, e se meter no direito soberano de outros povos de escolherem seus representantes.

Ainda bem que Celso Amorim não inventou algum tipo de conexão Bagdá. Ao menos o bombardeio contra o Congresso Nacional continua sendo apenas uma metáfora.

NUVEM PASSAGEIRA
Celso Amorim tenta amenizar declarações de Chávez
O Celso Amorim tentou minimizar as declarações do ditador venezuelano de que o Congresso brasileiro agia como papagaio dos americanos. "A retórica pode ter saído, mas isso é uma coisa que às vezes dura um dia, dois dias. É
uma nuvem que passa", afirmou em entrevista coletiva neste sábado no hotel Marriott, em Londres. Amorim faz parte da comitiva do Lula da Silva na visita à capital inglesa.

Depois de apoiar Chávez no fechamento da RTCV
PT ASSINA ACORDO COM BAATH, EX-PARTIDO DE SADDAN HUSSEIN

O presidente do PT, Ricardo Berzoini, assinou, anteontem em Damasco,
acordo de cooperação com o Partido Baath Árabe Socialista. O Baath comanda um regime autoritário na Síria desde 1963 e também foi o partido do ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, enforcado em 2006.

O acordo, que tem validade até 2010, estabelece sete compromissos, como "incentivar a troca de visitas", tentar "coordenar os pontos de vista" quando os partidos estiverem presentes em congressos e fóruns regionais e internacionais, "promover a troca de publicações e de documentos partidários importantes" e "fortalecer" a cooperação entre organizações populares e "representantes da sociedade civil", para "intercâmbio de experiências". Segundo texto divulgado pelo PT, os objetivos são "estreitar laços de amizade" e "melhor servir aos interesses comuns dos dois países e povos".

MINISTRO COMPARA PF À GESTAPO E À KGB
Gilmar Mendes volta a criticar a polícia por contestar ordens judiciais
Em um recado à Polícia Federal, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse ontem que, a partir do momento em que a polícia contesta ordens judiciais, o país deixa de viver em um estado de direito.

O ministro foi vítima de uma informação da PF, que dizia ter sido ele um dos agraciados com mimos da Gautama quando, na verdade, era um secretário de Sergipe que tem um nome parecido. Gilmar Mendes salientou que falava "em abstrato", mas citou a KGB e a Gestapo (os serviços secretos da extinta União Soviética e da Alemanha nazista) como exemplos de estado policial.

- Quando a polícia começa a discutir ordens judiciais, começa a decidir quem ela prende e quem ela solta, estamos em um outro modelo que não é o estado de direito - afirmou Mendes, antes de participar de uma palestra em São Paulo. O ministro disse que a História registra casos em que a polícia passou a agir por conta própria, desrespeitando o Judiciário:

- Aí os senhores conhecem nomes tipo KGB, Gestapo. São modelos clássicos de estado policial. A gente sabe como isso começa e como isso termina. Foi a segunda vez em menos de uma semana que Gilmar Mendes usou o termo estado policial ao se referir à PF. Na terça-feira, o ministro chamou de "canalha" a atuação da PF na Operação Navalha.

Segundo Mendes, o modelo constitucional brasileiro permite que a maioria dos acusados por crimes responda a processos em liberdade: De acordo com ele, não cabe a prisão preventiva se não houver risco de fuga do acusado, ameaça a testemunhas ou destruição de provas. - A PF é a polícia judicial da União - disse. O Globo

GAUTAMA BANCAVA ATÉ GAROTAS DE PROGRAMA
Garotas de programa, passagens aéreas e até cirurgia. Depoimentos prestados à ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon, responsável pelo inquérito da Operação Navalha, confirmam que a construtora Gautama gostava de agradar agentes públicos com os mais variados mimos. Na lista de presentes, há também perfumes, para as mulheres, e gravatas, para os homens.

Frente a frente com a ministra, o gerente da Gautama Gil Jacó de Carvalho Santos revelou que foi acionado para providenciar
garotas de programas em Salvador no dia 20 de abril, dia do casamento de Rodolpho Veras, filho do dono da construtora de Zuleido Veras. “O subsecretário e o secretário pediram para o dr. Zuleido arrumar umas meninas de programa”, declarou Gil Jacó, no depoimento ao STJ. Correio Braziliense

RECEITA PARA CURAR IDIOTICE
O Regresso do Idiota do colombiano Plínio Mendoza, do cubano Carlos Alberto Montaner e do peruano Álvaro Vargas Llosa (Sudamericana, Buenos Aires, março de 2007), deveria converter-se no livro de cabeceira de todos aqueles preocupados com o futuro econômico do continente latino-americano. O livro é uma continuação do provocativo Manual do Perfeito Idiota Latino-Americano. Por Ulisses Ruiz de Gamboa

O "idiota" em questão é aquele indivíduo nascido em qualquer um dos países "ao sul do Rio Grande" que acredita que a fraca performance econômica tem como causa básica a exploração das multinacionais, do FMI e do Império Americano. A solução, portanto, segundo nosso amigo, seria nacionalizar e aumentar o tamanho do Estado, essa entidade messiânica e salvadora, que com suas políticas assistencialistas e protecionistas, asseguraria o fim da exploração dos países "periféricos" pelos países "centrais". O populismo surge, então, como eixo central para a aplicação de um conjunto de políticas econômicas partindo de um diagnóstico equivocado.

Essa idiotice frente à modernidade, à globalização e ao êxito alcançado por países como China, Chile e Irlanda, entre outros, que realizaram reformas econômicas pró-mercado, parecia estar sepultada. Contudo, curiosamente, volta com ímpeto renovado ao continente, com a ascensão de políticos de esquerda, numa versão extemporânea dos mesmos mitos que foram reiteradamente desmentidos pela realidade.

Na versão moderna, porém, os autores dividem os novos caudilhos latino-americanos em dois grupos: a esquerda carnívora, mais radical e reacionária - portanto, mais próxima do "idiota" - e a esquerda vegetariana, mais light, mas nem por isso afastada do populismo estatista. No primeiro grupo estariam, evidentemente, Fidel Castro, Hugo Chávez e Evo Morales, enquanto no segundo estariam Lula, Tabaré Vasquez e Kirchner. Esse coro de esquerdistas tem suas hostes acrescidas por figuras eminentes da intelectualidade e da política norte-americana e européia. Embora existam diferenças de nuance, os dois grupos desconfiam da livre iniciativa.

Apesar de ser escrito em tom mais sério e técnico que o anterior, o livro dista muito de ser sombrio, deixando uma porta de esperança, ao afirmar que a idiotice, apesar de recalcitrante, tem cura. Assim, além de fornecer uma bibliografia "desdiotizante", apresenta os exemplos de países emergentes asiáticos, europeus e latino-americanos que alcançaram o almejado crescimento sustentado.

Qual a receita do sucesso? Assumir nossa responsabilidade no papel de desenvolver nossos países, privatizando, reduzindo a carga impositiva, liberalizando o comércio e permitindo a entrada do capital externo. Como resultado, esses países viram aumentar expressivamente o investimento, a geração de oportunidades de emprego e o crescimento econômico, o que significou, em praticamente todos os casos, uma substancial melhora das condições de vida de uma importante parcela da população.

Em outras palavras, o grande inimigo do desenvolvimento econômico é realmente o populismo, que termina levando ao agigantamento do setor público, cuja necessidade crescente de financiamento redunda em alguma combinação de endividamento irresponsável, asfixia tributária e inflação elevada. Por Ulisses Ruiz de Gamboa é economista do Instituto Gastão Vidigal - Diário do Comércio

COMANDO NACIONAL DA RESISTÊNCIA CONFIRMA MARCHA NESTE DOMINGO
Antonio Ledezma, líder do Comando da Resistência e presidente da ABP, ratificou a convocatória da marcha para amanhã, domingo, às 10 horas, para denunciar que mais de 700 cidadãos venezuelanos foram presos e acusados de delinqüentes, por terem defendido a liberdade de expressão.

Ledezma, Oscar Pérez y Helen Fernández convidaram a todos os cidadãos de qualquer tendência política, associações civis, trabalhadores, mães e pais, a fazerem o ato e a marcharem juntos até as portas da Defensoria do Povo em Los Caobos, para mostrar a presença do povo nas ruas defendendo sua democracia.

O presidente da ABP, também rechaçou a ofensiva contra os estudantes, acusados de serem manipulados pelos partidos de oposição ao Hugo Chávez. Ele afirmou que “todo ladrão julga os outros por sua condição”, e como aqueles que apóiam o fechamento da RTCV são cachorrinhos adestrados do ditador venezuelano, eles crêem que todos atuam de maneira tão servil quanto eles.
GloboVision.

Transmissões via internet
RCTV DRIBLA CHÁVEZ E MANTÉM TRANSMISSÕES VIA INTERNET

Apesar de ter perdido sua concessão na Venezuela, a RCTV (Radio Caracas Televisión) mantém suas transmissões e ataques ao presidente venezuelano Hugo Chávez. A emissora usa uma equipe reduzida para produzir e colocar na internet o telejornal
"El Observador", segundo publicação da Folha News.

"Reiteramos que 'El Observador', da Radio Caracas Televisión, segue na transmissão noticiosa em defesa da liberdade de expressão". A cobertura enfatiza a onda de protestos, que acontecem em Caracas e outras localidades do país. O website da RCTV continua funcionando a pleno vapor e denunciando a decisão antidemocrática do golpista. Se bem que hoje, nós do Blog MOVCC encontramos algumas dificuldades para acessar a página da emissora
por aqui.

COMENTÁRIO:
Alguém acreditou mesmo que Lula rechaçou de verdade as palavras de Chávez contra o nosso Congresso? Alguém acreditou que Renam e Chinaglia são contra as atitudes arbitrárias do ditador venezuelano? Caso tenham acreditado o mais seguro é desacreditar. Lembre-se que o Chávez já
atacou nossa imprensa, aqui dentro do próprio país, sob os aplausos eufóricos da claque petista e Lula não reagiu. Tudo não passa de um teatro. Cada um à sua moda está tratando de conduzir seu país rumo ao modelo socialista.

O único ponto comum, neste momento, que aproxima as estratégias de Hugo e Lula, é no estouro do Poder judiciário. Inclusive, o Hugo está mais à frente pois ele já dinamitou com este Poder na Venezuela, enquanto nós ainda estamos a caminho. Táticas diferentes para se alcançar os mesmos objetivos.

Por isto, antes de aplaudir a PF, vamos prestar muita atenção em como ela vem agindo e, principalmente, aonde ela pretende chegar já que ninguém do compadrio fica preso. Convém não desviarmos nosso olhar atento, pois sabemos que o ”canto desta sereia” tem sido devastadoramente arrebatador. Por Gaúcho/Gabriela (MOVCC)

2 Comments:

  • É verdade.
    Ambos, Lula e Chavez, perseguem o mesmo objetivo por caminhos diferentes. Nossa sorte é a diversidade e o tamanho do país. A diferença é o petróleo, claro.
    Só os cegos não enxergam.
    Tenho medo que osofrimento do povo venezuelano hoje, seja o nosso de amanhã, ainda pior com as feras petistas arreganhando seus dentes vorazes sobre os cidadãos.

    By Blogger Saramar, at 7:42 PM  

  • Ah, então o ministro Gilmar Mendes resolveu criar polêmica com a PF. Ora, ministro, eu, como cidadão brasileiro, lhe digo o seguinte: se desde a promulgação da Constituição, o STF e o STJ a tivessem aplicado corretamente, o país não seria a zona em que se transformou hoje. Tivesse havido punição exemplar ao primeiro caso de corrupção e desvio de dinheiro público, não estaríamos, com certeza, assistindo hoje essa anarquia total de norte a sul do país. E em relação ao seu nome, saiba que todo homem público está exposto a tais situações. E reafirmo: o poder judiciário, no Brasil, é o único responsável por todas as mazelas que se sucedem a cada governo. Continuem punindo os PPP.

    By Anonymous Jajá - SP, at 2:04 PM  

Postar um comentário

<< Home