movimento ordem vigília contra corrupcao

quarta-feira, outubro 25, 2006

WAGNER CONFESSA: PETISTAS MENTEM À POLÍCIA

Como criminosos, têm o direito de negar – e esconder – seus crimes




Antecipando-se à própria Polícia Federal, o deputado Jacques Wagner – governador eleito da Bahia e um dos três homens chave da campanha de Lula – admitiu a culpa que o próprio Presidente nega: os petistas presos com dinheiro do dossiegate e os que estão sendo apanhados pela quebra dos sigilos bancário e telefônico são realmente culpados e mentem quando protestam inocência ou negam que a origem do R$ 1,7 milhão apreendido eram do partido.

Eis o que disse Jacques Wagner textualmente e foi gravado pelos jornalistas: “Ao réu é dado o direito de mentir, então não acho que o réu petista seja diferente de outros réus”.

A declaração de Jacques Wagner revela a arrogância triunfalista de Lula e do PT, certos de que os casos de corrupção e ilegalidade que cometeram na campanha eleitoral além de terem sido relegados pela opinião pública estão sendo trabalhados por seus advogados (dos quais o mais atuante, informalmente, é o próprio ministro Márcio Thomaz Bastos) para que os processos não dêem em nada.

Mentindo – e não apenas negando – os petistas acreditam que o crime eleitoral compensa. Política & Verdade
*
LULA PODE, ALCKMIN NÃO
O presidente-candidato, Luiz Inácio Lula da Silva, ganhou na noite desta terça um bônus da Justiça Eleitoral. Pediu e conseguiu do TSE o aumento de gastos de campanha em R$ 26 milhões. Sua declaração de intenção de gastos no início da campanha de R$ 89 milhões passou agora para R$ 125 milhões. Já o seu rival, Geraldo Alckmin, não teve a mesma sorte.

Pela tarde, o ministro José Delgado, em decisão monocrática, para "homenagear a lisura do pleito que se avizinha, que não pode ter suas balizas alteradas na reta final da campanha eleitoral" negou o pedido do tucano para erguer os gastos em R$ 10 milhões. Alckmin ainda pode recorrer. Por Maria Fernanda Erdelyi.
*

A GRANDE FARRA!
LÍDER DO GOVERNO QUER AUMENTO PARA PRESIDENTE
O líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), afirmou nesta sexta-feira que o próximo presidente da República tem de ser beneficiado com um reajuste. "Temos de trabalhar com teses mais gerais onde o três poderes avaliem que salário cada um deve ter. Não acho razoável que o presidente ganhe um terço do ministro do supremo".

Atualmente, o presidente ganha R$ 8,5 mil e um ministro do STF R$ 24,5 mil. Na Câmara, o PT não obstrui votação de aumento de salário de deputados, mas não se pronuncia sobre um salário maior para o presidente da República . TERRA- Romoaldo de Souza direto de Brasília

ASSISTA:

*

CORTINA DE FUMAÇA
A articulista Adriana Vandoni refaz os caminhos subterrâneos do dossiê, e conclui: Dirceu ser o culpado é muito básico. Sob medida para os planos do PT em vésperas de segundo turno. C. Humberto Leia aqui.
*
UM NEGÓCIO QUASE HONESTO
Aos poucos, a verdade está aparecendo. Mas ela é ainda grande e feia demais para os olhos sensíveis de uma nação que se deixou enfraquecer por uma longa dieta de mentiras cor-de-rosa. O Brasil talvez precise de mais alguns anos para entender que, comparado à trama do Foro de São Paulo, o Mensalão é quase um negócio honesto. Carta Aberta a Otavio Frias Filho por Olavo de Carvalho.
Matéria completa:

*

ANOS DE TURBULÊNCIA – ASSINE OU SAIA!
O principal objetivo dos bolivianos é provar que eles não devem nada para a Petrobras
Até o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, admitiu ontem que haverá "anos de turbulência" até 2009, quando começam a tomar forma os projetos para reduzir a dependência da Bolívia no gás.

Como o Brasil precisa da Bolívia para abastecer 50% do consumo nacional de gás, é a presença da estatal verde-amarela no país que dá maior segurança e certeza de que esse fornecimento será mantido sem interrupções. Agravada pelos termos duros do contrato proposto pelo governo boliviano (veja quadro Assine ou saia), essa situação ajuda a explicar o impasse nas negociações.

O que determinam os contratos propostos pela Bolívia:

  • As petrolíferas vão operar sob controle da estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB)
  • Os equipamentos e as instalações adquiridos para suas operações passarão para o Estado
  • As arbitragens em caso de controvérsia serão locais (atualmente, são em corte internacional)
  • As empresas privadas assumem os riscos do negócio e poderão ser auditadas sempre que o governo desejar.

Adriano Pires, diretor do centro Brasileiro de Infra-estrutura

"Se a Petrobras abandonasse a Bolívia não seria nada bom para o Brasil, que perderia a referência e ficaria na mão da estatal boliviana, ou da venezuelana, não se sabe bem."Se a Petrobras abandonasse a Bolívia não seria nada bom para o Brasil, que perderia a referência e ficaria na mão da estatal boliviana, ou da venezuelana, não se sabe bem".

Para seu filho ler

A Petrobras, empresa do governo brasileiro que abre poços em busca de petróleo e gás para movimentar os carros, gastou dinheiro para fazer a mesma coisa na Bolívia.

Depois, o governo boliviano decidiu que só ele poderia mexer com petróleo e gás, por achar que as empresas de outros países estavam ganhando muito dinheiro.

Também mandou que até sábado essas companhias assinassem papéis dando ao governo boliviano quase todo o controle sobre os negócios feitos lá. Se aceitar esse acordo, a Petrobras pode perder dinheiro.

Se não topar, os brasileiros vão ter mais problemas para manter os carros andando, as fábricas funcionando e as luzes das casas acesas. ZERO HORA

*

CNA CONFIRMA QUE HAVERÁ ALTA NO PREÇO DOS ALIMENTOS

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) concorda com a avaliação feita pelo candidato Geraldo Alckmin, no debate na TV Record, na segunda-feira: os preços dos alimentos vão subir.

A elevação será mais significativa nos derivados do trigo, como o pãozinho, o macarrão e as massas, além do arroz e da carne bovina, segundo o superintendente técnico da CNA, Ricardo Cotta.

Para ele, a pior coisa que poderá acontecer para o setor será o presidente Lula cumprir a promessa, feita durante o debate, de que incentivará as importações de produtos para evitar os aumentos dos preços ao consumidor. 'A importação só vai piorar a situação. ' . :: Ribamar Oliveira - O Estado de São Paulo

Por Gaucho/Gabriela (Movimento Ordem e Vigília Contra a Corrupção)

4 Comments:

  • "As pesquisas estão compradas, Lula só tem 35% dos votos.
    Divulguem a armação.
    O maior de todos os escândalos
    O autor desse artigo traça o quadro estatístico forjado da conjuntura eleitoral brasileira da atualidade, passando a régua em equações e metodologias dirigidas por "interesses nem sempre muito escrupulosos" que há muito manipulam resultados, percentuais e tendências que por vezes influenciam o chamado "voto induzido" (tendência de se votar de última hora em candidatos melhores colocados).

    By Anonymous Sidney, at 2:55 PM  

  • Quanto mais eu leio sobre esse governo podre, mais eu tenho a certeza de que faço muito bem em ficar várias eleições sem dar minha cara por lá, mesmo sabendo que também não é o mais certo (rrsrs). Vim conhecer seu espaço e convidar para conhecer o meu e deixsar seus comentários. Parabénspelo espaço. Paz!
    Edimar Suely

    By Blogger edi.suely, at 10:08 PM  

  • Ops, esqueci de colocar o endereço (grgrgr).
    edi_suely.blig.ig.com.br

    By Blogger edi.suely, at 10:09 PM  

  • "O pobre e sofrido povo boliviano precisa de nosso apoio", já disse um grande "estadista" sulamericano.

    By Anonymous Juca, at 12:25 AM  

Postar um comentário

<< Home