movimento ordem vigília contra corrupcao

quinta-feira, outubro 26, 2006

FAZENDO AS HONRAS COM O CHAPÉU ALHEIO

A "LOMBRIGA GRANDE"




81% DA RECEITA FEDERAL VÊM DO SUL E SUDESTE
Estudo revela que regiões respondem pela maior parcela da carga tributária, embora concentrem só 57% da população. Msmo perdendo espaço no PIB nacional, São Paulo ainda responde por quase 41% de todos os tributos federais pagos em 2005.

De cada R$ 100 que a Receita Federal arrecada anualmente, mais de R$ 81 saem dos sete Estados que compõem as regiões Sul e Sudeste. No ano passado, essas regiões contribuíram com 81,48% de toda a arrecadação administrada pela Receita, segundo o estudo "Arrecadação tributária para a União por Estados e por regiões do país", divulgado ontem pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário).

Em valores, as duas regiões pagaram R$ 296,711 bilhões dos R$ 364,136 bilhões arrecadados no ano. Apesar de arrecadar mais de 81%, as duas regiões concentram apenas 57,2% da população brasileira. Marcos Cézari - FSP

*
NORDESTE TEM A MENOR ARRECADAÇÃO TRIBUTÁRIA PER CAPITA DO PAÍS
O Nordeste é a região brasileira que menos contribui para o financiamento do governo federal, em termos da arrecadação per capita, indica o estudo 'Arrecadação tributária para a União, dividida por estados e regiões', divulgado hoje (25) pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). Correio da Bahia


*
NÓS, “OS PATOS”!
"Confesso em público que houve um aumento da carga tributária" - Mantega

Nos três primeiros anos do governo Luiz Inácio Lula da Silva, a carga tributária só caiu em 2003 (de 35,61% em 2002 para 34,92%), ano em que a economia quase não cresceu. Depois disso, subiu para 35,88% em 2004 e para 37,37% no ano passado, segundo a Receita Federal.

Os números de 2006 ainda não estão fechados. Segundo cálculos do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), os impostos, taxas e contribuições pagas pelos brasileiros no primeiro semestre deste ano corresponderam a 39,41% do PIB. Fonte: Folha Online

*
O BRASIL DANÇOU!!! MAS “ELES” CONTINUAM OTIMISTAS
GARCIA, FINALMENTE, ASSUME QUE PETROBRAS PODE SAIR DA BOLÍVIA
O coordenador da campanha presidencial de Lula da Silva, Marco Aurélio Garcia, afirmou na manhã desta quinta-feira, em entrevista, que "a Petrobras está negociando, com muita moderação, a questão do preço do gás natural com a Bolívia; porém, se não houver acordo, a Petrobras se retirará do país e evidentemente terá indenizações por isso; se não espontâneas, garantidas por processo jurídico".

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, o coordenador e atual presidente petista se mostrou otimista com a questão. "Os negociadores da Petrobras e do Ministério das Relações Exteriores estão avançando e no sábado devemos chegar a um acordo para continuar com a cooperação entre os dois países; nós dependemos do gás deles, mas a Bolívia depende muito do nosso mercado". Redação Terra

*
LULA REAGE A CRÍTICAS E SE DISTANCIA DE BOLIVIA E VENEZUELA, DIZ JORNAL ESPANHOL
O Lula da Silva “reagiu às críticas de passividade diplomática feitas por seu rival, Geraldo Alckmin” e “se distanciou da Bolívia e da Venezuela”, de acordo com o jornal espanhol El País.

Segundo o jornal, as críticas, feitas por Alckmin, são uma mensagem que “toca fundo em um eleitorado com um PROFUNDO SENSO DE NAÇÃO” e as mudanças anunciadas pelo governo “significam uma mudança significativa na política externa para a América do Sul”.

As críticas de Alckmin, diz o El País, se concentram principalmente nas relações com a Bolívia, “com quem o Brasil mantém uma dura disputa em um tema tão sensível como é o da política energética, e com a Venezuela, que pela boca de seu presidente, Hugo Chávez, costuma obstruir os esforços brasileiros nos foros onde ambos os países estão presentes”.

“Brasília advertiu a Bolívia (...) que a agressividade política do presidente Evo Morales contra as empresas brasileiras terá conseqüências”, diz o jornal, que afirma ainda que o Brasil teria “retirado de fato a candidatura venezuelana a uma vaga no Conselho de Segurança da ONU”.

O jornal americano The Wall Street Journal diz que a campanha presidencial brasileira é “um estudo de opostos”, pois os eleitores “escolherão entre duas visões de governo extremamente diferentes, cada uma com conseqüências potencialmente significativas para a economia brasileira”.

Alckmin baseou sua campanha “em uma plataforma de mudanças econômicas e anticorrupção que inclui cortes fiscais, uma revisão de um código fiscal bizantino e a redução dos gastos do governo”. Já Lula, acredita que “o crescimento do Brasil não depende da redução do tamanho do governo”.

Segundo o The Wall Street Journal, o presidente “diz que há pouca margem para cortes e, inclusive, pretende aumentar os programas sociais, que vê como uma forma de transformar os pobres em classe média”.

*
COMENTÁRIO:
Fácil demais manter políticas de “esmolas-assistencialistas” para comprar o estômago dos miseráveis usando o nosso dinheiro. Fácil demais montar e bancar esquemas de corrupção com o nosso suor. Fácil demais falar mal de São Paulo e de outros Estados, quando estes sustentam as mordomias da corte.

Somos o “Tubo de Oxigênio” que mantém este monstro respirando. Deveria haver um meio de desligar o aparelho, já que não “precisamos do Estado”.
Ora, por que bancá-lo sem contrapartidas? - Por que sustentar uma estrutura mastodontica e corrupta que vive de dilapidar nosso patrimônio e sufocar nossas perspectivas de produção e crescimento?
C
omo um parasito, do tipo Ascaris Lumbricóides, este desgoverno cresce e se alimenta vorazmente nas nossas entranhas, do nosso trabalho. É a “lombriga grande”.
E, antes, que ela obstrua nossos “pulmões”, definitivamente, temos que dar um jeito de “desligar este aparelho”, que mantém o ar deste “corpo-estranho” que suga nossas energias.
Não se trata de preconceitos contra os nossos irmãos do norte e nordeste. Apenas, estamos pontuando o apartheid que este irresponsável vem fazendo.
Isto é, usa nosso chapéu e ainda faz com que nossos irmãos brasileiros de outras regiões nos odeiem.
“ELLE” que trate de deixar São Paulo e os outros Estados trabalharem e crescerem em paz! Por Gaúcho/Gabriela (Movimento Ordem e Vigília Contra a Corrupção)

2 Comments:

  • Preparem os bolsos. O aumentos de impostos será fatal. Nós vamos ter de pagar a conta desse canalha. Não foi pouca coisa que ele jogou no lixo com campanhas e obras de última hora. Sem contar o dinheiro de dossiês e compra de políticos como o Maggi. Não haverá trabalho que possa sustentar essa drága bestial, devoradora de recursos públicos. E além de tudo, vamos perder dinheiro com o cocaleiro. Querem assalto pior que esse?

    By Anonymous Sueli Costa, at 3:46 PM  

  • VAMOS DEFECAR ESSA LOMBRIGA NOJENTA, NO DIA 29!

    By Anonymous VINI I, at 3:57 PM  

Postar um comentário

<< Home