movimento ordem vigília contra corrupcao

quinta-feira, outubro 04, 2007

VULGUS INDOCTUM (*)!

A MASSA IGNARA (*) ACREDITA EM TUDO

Nenhum regime político prometeu tanto quanto o socialismo em suas diferentes versões: comunismo, fascismo e nazismo. Nenhum regime decepcionou tanto. Nenhum regime matou tantos.

DE PLATÃO A MANGABEIRA
Por Olavo de Carvalho, filósofo
Depois que os brasileiros tiraram o último lugar entre estudantes secundários de 32 nacionalidades, os progressos da ignorância pátria não cessaram de assombrar o mundo. O "Índice Global de Talentos" das consultorias Economist Intelligence Unit e Heidrick & Struggles mostra que o Brasil é um dos países com menor capacidade de criar ou atrair mentes brilhantes.

À progressiva míngua de talentos corresponde o vigoroso crescimento da máfia intelectual ativista. Não resisto a apontar o exemplo do professor Roberto Mangabeira Unger, que de certo modo condensa na sua desengonçada pessoa todo esse fenômeno sociológico. A inteligência brasileira entrou em parafuso, veio ao solo e, rompendo-lhe a superfície, mergulhou na treva infernal da estupidez auto-satisfeita.

Desde então nossas universidades, sustentadas pelo dinheiro público, despejam anualmente no mercado milhões de imbecis qualificados para a devoção a Che, o consumo de drogas e o culto emocionado da sua própria superioridade moral, medida pela raiva assassina que sentem do restante da espécie humana. Nessas condições, a educação nacional, hoje em dia, só se distingue do crime organizado porque o crime é organizado. JB Online – Leia texto completo aqui

LIVRO DE FIGES
FALA DO SOFRIMENTO SILENCIOSO SOB STALIN
Depois de incontáveis biografias de Stalin, um novo livro dá voz a milhões de russos comuns que sofreram em silêncio sob o reinado de terror imposto pelo ditador.
"The Whisperers: Private Life in Stalin''s Russia" (Os cochichadores — A vida privada na Rússia de Stalin), do premiado historiador Orlando Figes, é baseado em centenas de entrevistas com sobreviventes da era de Josef Stalin, e seus relatos ainda têm o poder de chocar o leitor.

Um garoto assassinado passa a ser cultuado pela propaganda oficial, endeusado na imprensa por ter denunciado seu pai à polícia. Vizinhos traem seus vizinhos, a coragem é castigada, a covardia é recompensada, e inocentes são executados. O sofrimento humano durante a era de Stalin não é novidade. O ponto forte de "The Whisperers" está nos depoimentos pessoais — os relatos pessoais por trás das estatísticas espantosas de prisões e mortes.

Historiador respeitado, visto como autoridade no que diz respeito à Rússia, Figes disse que seu livro é único na medida em que explora o impacto emocional da liderança de Stalin. Dez anos atrás, as pessoas ainda hesitavam em falar desse assunto. Dentro de dez anos, muitas pessoas que viveram nessa época de traição, paranóia e medo já estarão mortas.

"Nunca houve um livro como esse e nunca haverá outro como ele", disse Figes em entrevista. "Aproveitamos a oportunidade de uma janela estreita no tempo para recolher depoimentos orais e escritos sobre como as pessoas realmente viviam, como as famílias funcionavam sob stress e como as pessoas conviviam com o compromisso moral."

Figes passou mais de quatro anos trabalhando com equipes da Sociedade Memorial, criada na União Soviética para lembrar as vítimas da repressão. As equipes entrevistaram famílias em todo o país e corroboraram seus relatos com documentação. Reuters

COMENTÁRIO
O comunismo fez mais de 100 milhões de vítimas e, no entanto, ao contrário do nazismo, ele nunca foi levado aos tribunais, e nunca foi condenado por nenhum organismo internacional. Existe estranha e inexplicável duplicidade de padrões, uma esquizofrenia moral que permite ridículas manifestações de apreço por esta monstruosidade disfarçada de movimento animado por um ideal humanista e generoso.

Vejam vocês: O Stalin matou mais que Hitler – porém, menos que Mao - mas ele ostenta a cifra de 20 milhões de cadáveres em seu currículo. Foi um assassino cruel e impiedoso, e seus admiradores - assim como os admiradores de Hitler - deveriam ser presos e expostos à mídia. Não é possível compreender esta estranha condescendência com o regime mais assassino de todos os tempos: O COMUNISMO.

O Tarso Genro, da justiça, por exemplo, é um admirador inconteste do Stalin e afirma isto sempre que pode. Aliás, não é difícil encontrar quadros destas aberrações humanas pendurados nas paredes dos gabinetes das excelências.

O PRETENSIOSO UNGER E O SEU FUTURO ETÉREO
Dias atrás, ouvi um senador descrever as atribuições do Mangabeira Unger, do partido do bispo Edir Macedo. O senador afirmou que a missão do ministério será a de modificar a consciência da classe média brasileira, a longo prazo. Vejam a pretensão do “Professor Pardal”: Mangabeira quer um choque de consciência, uma revolução de costumes da classe média.

Ontem mesmo, ele afirmou o seguinte à imprensa: "O Brasil é um grande caldeirão que fervilha. A característica mais saliente do País é sua vitalidade. Mas o nosso problema nacional mais importante não é nem político e nem econômico. É nossa disposição para obedecer, para aceitar o formulado, o que nos impõe ou recomendam de fora. Audácia e imaginação. Disposição para rebelar-se. É o que eu quero ver instalado no Brasil", disse o guru da esquerda nacional.

Ora! Sabemos perfeitamente que a limitação do homem é o "eu", e é ela quem primeiro se manifesta nas experiências de vida. - Eu sou isto: Culto, rico, lindo, equilibrado, forte, feio, aloprado, iletrado e complexado. É impressionante como a literatura dos "sociólogos" esquerdistas (marginais), é toda dedicada a querer incutir que o tal interesse “pelo nós” - deva vir antes do interesse “pelo eu". Vai ficar dando braçadas no mar de utopias e abstrações, “cara-pálida” Unger. Pois tenha certeza que o conteúdo do interesse pelo “nós” - desta tal consciência coletiva esquerdista - jamais que passará na frente do "EU”. Eis a minha rebelião ao seu ministério do futuro, Senhor Mangabeira: - Abi in malam rem!! – Por Gabriela/Gaúcho/Arthur (MOVCC)

SECRETARIA (DE ASSUNTOS ETÉREOS) EXTINTA JÁ GASTOU R$1,4 MILHÃO
Parlamentares de oposição criticaram ontem a decisão Lula da Silva de recriar o cargo do ministro Mangabeira Unger e apontaram o que consideram abuso nos gastos da extinta Secretaria de Planejamento de Longo Prazo.

O líder do DEM na Câmara, Onyx Lorenzoni (RS), denunciou que, em 90 dias de existência, a secretaria gastou em salários R$1,4 milhão. O levantamento incluiu 124 nomes de cargos de confiança no nível DAS (Direção de Assessoramento Superior). Segundo o DEM, só Mangabeira recebeu, nesses três meses, de R$32,2 mil, com um salário de R$10,7 mil. O Globo

TUCANOS VÃO AO STF PARA BARRAR NOVO MINISTÉRIO
A saída encontrada pelo Planalto para dar logo um novo cargo ao filósofo Roberto Mangabeira Unger sem recorrer ao Congresso será contestada no Supremo Tribunal Federal. A ação preparada pelo PSDB só esperava ontem a publicação no "Diário Oficial" do decreto Lula criando o Ministério Extraordinário de Assuntos Estratégicos. FSP

DESCAMBO GERAL!
ANOTEM MAIS ESTE ESCÁRNIO:
Na trilha da apologia aos criminosos, no dia 23 próximo, o senado brasileiro vai
prestar homenagem ao porco Che. Esta desgraça matou a sangue frio muita gente inocente, em nome da capa protetora da "justiça social", e o Hitler matou em nome da raça ariana. Qual é a diferença entre eles? – Esta nova afronta ao povo brasileiro é de autoria do senador José Nery (PSOL-PA) e foi aprovada por Tião Viana (PT-AC). Devemos enviar e-mails em protesto a esta pouca vergonha. Ora! Se Che e Stalin merecem homenagem, sugerimos ao senador que também homenageie o Hitler já que é para esculhambar geral. Ou será que ele não merece porque o nazismo não foi tão eficiente assim, na produção de cadáveres? Por Gaúcho/Gabriela

ACOMPANHE AO VIVO O JULGAMENTO DOS INFIÉIS

"Quando o eleitor vota, vota primeiro no partido”.
Do voto que o ministro Celso de Mello
(Acompanhe ao vivo, aqui ou aqui, pela TV Justiça)

6 Comments:

  • Mangabeira, mangueira, melancieira (madeira de fraca resistência)e tudo que lembre o nome de quem está por trás dele se confundem com mau hálito e cabeça miserável, embora se diga intelectul...Que brincadeira de má maneira de mangar da gente mangabeira!

    By Anonymous Julio Teixeira, at 5:36 PM  

  • Ao abjurar suas convicções falsificadas para aderir ao salvador da pátria que detém o poder, o arremedo de Rasputin tropical mostra que é fiel a si próprio. Mangabeira é descartável e suas pretensões são inodoras e incolores. Ele é tão somente um idiota que jamais passará de uma galhofa pública.

    By Anonymous Anônimo, at 6:42 PM  

  • O “Goiabeira Unger” foi o mentor do louco varrido Ciro Gomes. O “Bananeira Unger” ainda vai trabalhar pela eleição à presidência de Ciro, em 2010, e quem sabe tentar novamente sua candidatura no futuro. Esse é o projeto a logo prazo do “seu Mangueira”, o cara que atropela o léxico como forma de fazer marketing.

    By Anonymous MÁRIO, at 7:32 PM  

  • Che Guevara um homem retratado à feição de um Jesus Cristo e que jurou diante diante de um retrato velho e prateado do camarada Stalin, "não descansar até ver esses polvos capitalistas aniquilados". Os 100 milhões de vítimas ainda não bastaram para derrubar o mito que transformou um criminoso arrogante e intolerante em um santo.

    By Anonymous LU, at 8:11 PM  

  • Que isso pessoal? O jaqueira Unger é um dos grande$ pen$sadore$ do Brasil.

    By Anonymous Anônimo, at 9:23 PM  

  • PETRALHAS QUEREM CALAR O POVO, A IMPRENSA E A HISTÓRIA!
    http://www.youtube.com/watch?v=FII7n1qxigE


    Eis a "maioria para o pt". Um motim (video acima) por não mais que 10 petrálhas. Número bem menor que as centenas de pessoas em nossos protestos pelo Fora-Lulla recentemente, em várias capitais do Brasil.Os peleguinhos não estão apenas contra a Veja, mas, contra a imprensa, CONTRA O DIREITO DE PENSAMENTO E EXPRESSÃO DESTE. Vejam também, que estes atos de queima de livros, revistas são atos que culminaram com perseguições, assassinatos e a bárbarie do holocausto, num passado não tão distante. Esta "Juventude de Aço-Petralha" é tão consevadora, alienadas e retográda que restam-lhes como modelo a violência dos métodos utilizados por fascínoras como Goebbells, como Che, Castro, Mao, Chavez e querem mais.... JÁ PERDERAM LA TERNURA HAY TIEMPO! Vejam abaixo, a mesma cena hitlerista em 1933 que os peleguinhos hoje repetem-na:

    http://www.dhm.de/lemo/objekte/video/buecher/index.ram

    By Anonymous Samantha Rabelo, at 5:42 PM  

Postar um comentário

<< Home