movimento ordem vigília contra corrupcao

sábado, setembro 29, 2007

ENTREVISTA: FALA O HOMEM QUE MATOU CHE

HÁ 40 ANOS MORRIA O HOMEM E NASCIA A FARSA CHE

"Não disparem. Sou Che. Valho mais vivo do que morto." Há quarenta anos, no dia 8 de outubro de 1967, essa frase foi gritada por um guerrilheiro maltrapilho e sujo metido em uma grota nos confins da Bolívia. Nunca mais foi lembrada. Seu esquecimento deve-se ao fato de que o pedido de misericórdia, o apelo desesperado pela própria vida e o reconhecimento sem disfarce da derrota não combinam com a aura mitológica criada em torno de tudo o que se refere à vida e à morte de Ernesto Guevara Lynch de la Serna, argentino de Rosário, o Che, que antes, para os companheiros, era apenas "el chancho", o porco, porque não gostava de banho e "tinha cheiro de rim fervido". Revista Veja – Leia mais aqui

ENTREVISTA: FALA O HOMEM QUE MATOU CHE
Quem quiser conhecer a história do homem que matou Che, pode acessar aqui, na Revista Piauí - a matéria
“O Morto e o Vivo”“Sim, filho, efetivamente sou eu. Eu sou Mário Terán e eu matei Che Guevara”. Trata-se de uma entrevista - com ricos detalhes - sobre o destino daquele que, há 40 anos, matou o terrorista na Bolívia, e que teve sua vida seqüestrada pela grande farsa chamada Che. Matéria com fotos e áudio.

COMENTÁRIO
OS HERDEIROS DA “BARBA” DE CHE
Sim, há quarenta anos morria um homem - um assassino frio - que deixou uma lendária história nos pés. Sabemos que se deu super mal na África, porque os nativos não entendiam espanhol; se deu também super mal na América do Sul, porque os nossos não entendiam a "revolução dos esquerdopatas".

A mania de sempre. Insuflar o povo pobre contra os americanos. Mesmo que o embargo tenha acontecido ao seu povo Cubano, ele continuava a falar mal, porque, os americanos não os exploravam mais. Isto não tem jeito! A ladainha é sempre a mesma, até hoje. Os herdeiros dos pés continuam a querer contar uma história que não existiu.

Com a vitória da revolução Cubana, CHE tornou-se ministro da Indústria e Comércio. Queria barcos. E daí? Nada fez! Queria mesmo viajar de Jipe, e encher a paciência com seus discursos nas florestas, arregimentando tietes caboclas por toda parte. Só barba e nada mais. Acabou sendo denunciado às autoridade bolivianas e executado como um porco.

Este é o ídolo de Lula. Um preguiçoso vagabundo e presunçoso que achava que sabia tudo para ensinar a humanidade. Ah, ia esquecendo de contar o ponto fundamental da sua estória de vagabundagem: “noção-zero", de como produzir um barco. É assim que os herdeiros entendem: que para governar não precisa saber nada, basta uma barba e esticar os olhos no bolso alheio.
Diploma? Pra quê?! Por Gabriela/Gaúcho

A VINGANÇA DO BISPO X O FÍGADO DA GLOBO
Macedo jamais perdoou a concorrente por sua cobertura durante o caso de sua prisão sob acusação de charlatanismo e curandeirismo, em 92. Situação que se agravou com a minissérie "Decadência", que a Globo colocou no ar em 95. A trama contava a história de um bispo evangélico desonesto e ganancioso. Pessoas próximas ao bispo revelaram à reportagem que foi em 95 que Macedo jurou destronar a Globo.

Cinco anos depois começaram os mais pesados investimentos na TV Record que, estima-se, chegaram a R$ 200 milhões somente nos últimos três anos. Boa parte do faturamento da emissora provém da venda de horários na madrugada da Record para a própria Igreja Universal. Ilustrada - FolhaOnline

NA MOSCA! “GANHOU O VÍDEO QUE DESOPILA NOSSA ALMA”.
Na platéia, Eduardo Suplicy, que concorria na categoria "Web Hit" pelo vídeo no qual aparece declamando "O Homem na Estrada", dos Racionais MC's, no Senado, segura um exemplar de seu livro "Renda Básica de Cidadania" "para entregar para a Sandy Júnior (sic)". Uma menina grita: "Senador, avisa o Supla que, se ele quiser, "vô" nele". Suplicy sorri. "Acho que o "Vai Tomar no Cu" leva [o prêmio]", palpita o senador, referindo-se ao vídeo que concorria com o dele.

Na mosca: pouco depois, a atriz Cris Nicolotti, autora da canção que virou mania no YouTube, sobe ao palco e recebe o prêmio. A platéia entoa: "Vai tomar no cuuuuuu". "Estava todo mundo precisando dizer isso", diz Cris ao descer do palco. "Essa música virou um hino. É um movimento! O "Cansei" ficou fraco. O "Vai Tomar no Cu" pegou mais."

"Sabia que meu vídeo já teve mais de 46 mil cliques no YouTube?",
diz Suplicy. E canta o rap: "Vão invadir o seu barraco, é a polícia!". Os convidados das cadeiras ao lado se entreolham. Suplicy continua: "Vieram pra arregaçar, cheios de ódio e malícia, filhos da puta, comedores de carniça! Não dá mais tempo pra nada... pá! pá! pá!". Por Mônica Bérgamo- FSP

Comentário: Aproveitamos a oportunidade para dedicar a música vencedora do “Web Hit”, de Cris Nicolotti, ao senador Suplicy! pá! pá! pá, Senador!
Ouçam aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=dHpSCHxb780

Por Gaúcho/Gabriela

1 Comments:

  • PETRALHAS QUEREM CALAR O POVO, A IMPRENSA E A HISTÓRIA!
    http://www.youtube.com/watch?v=FII7n1qxigE


    Eis a "maioria para o pt". Um motim (video acima) por não mais que 10 petrálhas. Número bem menor que as centenas de pessoas em nossos protestos pelo Fora-Lulla recentemente, em várias capitais do Brasil.Os peleguinhos não estão apenas contra a Veja, mas, contra a imprensa, CONTRA O DIREITO DE PENSAMENTO E EXPRESSÃO DESTE. Vejam também, que estes atos de queima de livros, revistas são atos que culminaram com perseguições, assassinatos e a bárbarie do holocausto, num passado não tão distante. Esta "Juventude de Aço-Petralha" é tão consevadora, alienadas e retográda que restam-lhes como modelo a violência dos métodos utilizados por fascínoras como Goebbells, como Che, Castro, Mao, Chavez e querem mais.... JÁ PERDERAM LA TERNURA HAY TIEMPO! Vejam abaixo, a mesma cena hitlerista em 1933 que os peleguinhos hoje repetem-na:

    http://www.dhm.de/lemo/objekte/video/buecher/index.ram

    By Anonymous Samantha Rabelo, at 5:19 PM  

Postar um comentário

<< Home