movimento ordem vigília contra corrupcao

terça-feira, novembro 28, 2006

AMEÇA À LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Um dos projetos mais preocupantes do segundo mandato de Lula da Silva é o que aponta para a efetivação de programa de governo voltado para o estabelecimento, no País, da “democratização dos meios de comunicação”.

Aparentemente o projeto pretende democratizar a mídia, mas, numa visão crítica fundamentada nos próprios valores da democracia, a proposta soa dissonante ou mesmo adversa, tendo em vista os reais objetivos: a vida pregressa e o relacionamento do governo petista com a mídia em geral. Por Ipojuca Pontes – Mídia Sem Máscara - Leia

*

BUCCI DEFENDE BLINDAR RADIOBRÁS CONTRA POLÍTICA

Presidente da estatal diz que “existe no país uma confusão entre o que é estatal e o que é público”. O presidente da Radiobrás, Eugênio Bucci, defendeu nesta segunda-feira (27) que os veículos de comunicação públicos sejam protegidos da ação partidária dos governos. Bucci, que pôs o cargo à disposição do Lula da Silva, afirmou que existe no País uma confusão entre o que é estatal e o que é público e também há a falsa idéia de que um sistema de comunicação estatal tem de ser governista. 'O sistema estatal não precisa ser governista - e não deve ser. Quando é governista, está incorrendo num desvio da sua finalidade', disse Bucci, na solenidade de lançamento do I Fórum Nacional de TVs Públicas, no Rio. 'Estamos em busca do exercício republicano e ninguém tem autorização para partidarizar o que é estatal', afirmou o presidente da Radiobrás. Agência EstadoLeia mais

*

EX-ASSESSOR DE LULA CRITICA LINHA EDITORIAL DA RADIOBRÁS

O jornalista Bernardo Kucinski, que foi assessor da Presidência da República, publicou em sua coluna no site da Agência Carta Maior uma análise sobre a atuação da Radiobrás no primeiro governo Lula.
Kucinski define a empresa como uma “estatal que ficou com vergonha de ser estatal”. Leia mais
*

GARCIA NEGA PLANOS PARA CONTROLE DA IMPRENSA

Depois de ter sido hostil com jornalistas, o presidente interino do PT, Marco Aurélio Garcia, negou ontem que esteja nos planos do governo qualquer medida para controlar a imprensa ou encontrar formas de diminuir o poder da mídia.
Apesar de ser um dos petistas que mais teve confrontos com jornalistas nos últimos tempos, Garcia afirmou que o seu partido é "extremamente respeitoso com as liberdades democráticas". "A imprensa funciona normalmente no Brasil, tem liberdade absoluta”. Leia
*

TRÊS SOCOS NA INSENSATEZ

O Superlula, um herói brasileiro anabolizado por 58.295.042 votos, já deu três socos na mesa depois da reeleição. O primeiro sublinhou o aviso endereçado pelo presidente vitorioso nas urnas a meia dúzia de pais da Pátria ligados ao setor da saúde: tinham 48 horas para resolver a crise do Instituto do Coração, o Incor, prostrado por um enfarte financeiro. Mais de 48 improvisos depois, a crise continua. O barulho do segundo soco projetou as nuvens da ameaça sobre outra cobrança de Lula: se o apagão aéreo não fosse imediatamente debelado por soluções luminosas, a companheirada conheceria a face escura do chefe. Indiferentes ao surto de braveza, os controladores de vôo mantiveram a operação tartaruga na velocidade de cruzeiro. E os aeroportos foram reduzidos a zonas conflagradas. Institucionalizou-se o atraso em nove a cada 10 pousos ou decolagens. O país descobriu que soluções definitivas não virão antes de 2010. E percebeu que até o encerramento do primeiro mandato não virá sequer a demissão de Waldir Pires, ora em repouso no gabinete do ministro da Defesa. Tampouco parecem ameaçados pela perda do emprego os integrantes da equipe econômica, destinatários do terceiro soco na mesa desferido pelo SuperLula. Animado com o triunfo eleitoral, o presidente decidiu que a economia, daqui por diante, deverá crescer 5% ao ano. Como não pode entender de tudo, pediu a companheiros especialistas em contas que mostrassem o mapa da mina. Não gostou do que viu. Então vieram mais um ultimato e o terceiro soco: até 31 de dezembro, a turma que dê um jeito de redesenhar caminhos, trilhas e atalhos, para torná-los mais audaciosos, menos acanhados. Para começar o segundo mandato com o pé afundado no acelerador - e girar pelas pistas do Planalto, nos quatro anos seguintes, em ritmo de Brasil Grande - quer providências que o ajudem a "destravar o país". Também esse soco deu em nada. As sugestões não vieram. Nem virão. E Lula talvez comece a compreender que certas verdades não podem ser revogadas por nenhum presidente da República, nem mesmo o maior dos estadistas desde as caravelas. Uma delas informa que não existe colheita sem plantio. Qualquer período de crescimento mais agudo será necessariamente precedido de anos de ajustes nas contas públicas, no aparelho de Estado, no organismo nacional. Sem isso, um soco na mesa é apenas o fundo sonoro da bravata. Por Augusto Nunes no JB
*


INTERNACIONAIS
MINISTRO DE CHÁVEZ DIZ QUE PODE “REGULAR” ATUAÇÃO DA MÍDIA VENEZUELA

Espelho, espelho meu...
A seis dias das eleições presidenciais na Venezuela, que acontecem em 3 de dezembro, o jornalista Bob Fernandes, da revista virtual Terra Magazine, falou com Jesse Chacón, ministro do Interior e Justiça de Hugo Chávez.
"O que ocorre na Venezuela é que algumas empresas de comunicação estão atuando como partidos políticos, produzem desassossego à população, instigam a violência, o ódio, o racismo, o classismo e a desestabilização", acredita. "Nenhum governo pode permitir isso, porque é um atentado ao bem-estar coletivo". Portal da Imprensa

*

OPOSIÇÃO DÁ ULTIMATO DE 72 HORAS A MORALES

Opositores do governo do presidente da Bolívia, Evo Morales, deram-lhe prazo de 72 horas para atender às suas reivindicações, sob ameaça de reagirem com uma greve geral de 24 horas, no sábado, além de manifestações em todo o país.
Eles também anunciaram “greve geral de fome”, a partir da próxima segunda-feira. Atualmente, segundo estimativas da imprensa boliviana, pelo menos 270 pessoas já aderiram à dieta de líquidos em diferentes pontos da Bolívia, incluindo grupos de mulheres do departamento (Estado) de Santa Cruz de la Sierra. O ultimato contra Evo Morales foi decidido por oito dos nove “Comitês Cívicos” bolivianos, durante reunião nesta segunda-feira, em Cochabamba. Estes comitês reúnem médicos, advogados e ruralistas, entre outros, e vêm protestando há mais de dois meses contra medidas do governo Morales, empossado em janeiro passado. Leia mais
* Por Gaúcho/Gabriela (Movimento Ordem e Vigília Contra a Corrupção)

2 Comments:

  • E, na base do vamos negando, eles vão implantando os sistemas autoritários dele. Vão encravando as unhas na liberdade de expressão. Quando nos dermos conta já era!

    By Anonymous Sonia AP, at 5:18 PM  

  • "GARCIA NEGA PLANOS PARA CONTROLE DA IMPRENSA"
    Minta Sempre
    Wladimir Ilitch Lênin (1870/1924)

    Líder revolucionário, pensador marxista e estadista russo, criador da União Soviética. À exceção de Marx, foi o mais influente partidário do Comunismo, na História mundial. Em 1913, Lênin escreveu o "Decálogo" que apresentava ações táticas para a tomada do Poder.

    1.Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual; (já é um fato)

    2.Infiltre e depois controle todos os veículos de comunicação de massa; (Lula não desiste!)

    3.Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais; (já é um fato)

    4.Destrua a confiança do povo em seus líderes; (Está conseguindo)

    5.Fale sempre sobre Democracia e em Estado de Direito, mas, tão logo haja oportunidade, assuma o Poder sem nenhum escrúpulo; (Já é um fato)

    6.Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País, especialmente no exterior e provoque o pânico e o desassossego na população por meio da inflação; (ebanjamento de dinheiro é um fato incontestável, ainda não conseguiu desacreditar o país no exterior, pânico e desassossego em curso, mas não pela inflação, mas pela corrupção)

    7.Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País; (Isso Lula riscou)

    8.Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as coíbam; (em curso, veja o que aconteceu em São Paulo (PCC). Já se sabe que roubaram caixas de dinamites essa semana!)

    9.Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não-comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista; (mensalão, GameCorp, Sanguessugas...etc.)

    10.Procure catalogar todos aqueles que possuam armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa...(Tentou e não conseguiu. Mas irão conseguir)

    By Blogger Bobby Grouver, at 8:16 PM  

Postar um comentário

<< Home