movimento ordem vigília contra corrupcao

segunda-feira, julho 24, 2006

BORNHAUSEN REGISTRA OS 1.300 DIAS DE INDIGNAÇÃO

QUANTA AUDÁCIA!





Nunca um presidente da República e sua família gastaram tanto com mordomias e confortos pessoais, abusos de que se tornou ícone o Aerolula, extravagância de novo rico. Sem falar na ética, a mais desfraldada bandeira de Lula em 2002, desprezada no dia seguinte à posse, quando se instalou no Palácio do Planalto a máquina de corrupção, suborno, intermediação a grosso e a varejo.
O REGISTRO dos 1.300 dias de corrupção e incompetência do governo Lula, que passam hoje, 24 de julho de 2006, permite várias atitudes. Há a alternativa do proselitismo eleitoral, aproveitando a lembrança de que, em 68 dias, nas eleições de 1º de outubro, poderemos estancar a corrupção que nos agride. Se confiarmos que não haverá reeleição, como prevêem os analistas, podemos iniciar a contagem regressiva dos 159 dias que faltam para a posse do novo presidente da República.

São manifestações de otimismo razoáveis, mas prefiro não baixar a guarda e manter a coerência do bom combate a que nos dedicamos com seriedade e firmeza. Quando Lula foi legitimamente eleito presidente da República em 2002, o povo brasileiro mandou-nos para a oposição. Aos vencedores, o poder; aos perdedores, a vigilância.

O jogo democrático não permite escamoteações, embora a tentação de fraudá-lo não poupe nem os que chegam ao poder. Foi o que aconteceu com o próprio Lula e o PT, que, achando pouco suas prerrogativas constitucionais, partiram para cooptar covarde e desonestamente parlamentares da oposição ao preço do abominável mensalão. Assim formaram a sua "base governista", interminável e insaciável como toda chantagem.

Embora tenhamos assumido a oposição no dia seguinte às eleições, ainda em outubro de 2002, seguindo passo-a-passo esses 1.300 dias do governo Lula, ficamos estupefatos ao alinhar fatos e números que expressam uma das mais vis traições já sofridas por um povo. Juraram que fariam mudanças e reformas e induziram os eleitores a imaginar que o país mudaria, adotando novos padrões, pois tudo estava errado e injusto. Mal atingiram o poder, porém, fizeram o contrário. A começar pelo próprio Lula.

Nunca um presidente da República e sua família gastaram tanto com mordomias e confortos pessoais, abusos de que se tornou ícone o Aerolula, extravagância de novo rico. Sem falar na ética, a mais desfraldada bandeira de Lula em 2002, desprezada no dia seguinte à posse, quando se instalou no Palácio do Planalto a máquina de corrupção, suborno, intermediação a grosso e a varejo.

Inicialmente velada, tornou-se pública quando, em fevereiro de 2004, descobriu-se a biografia e as ações do sub-chefe da Casa Civil, esse patético e até hoje impune Waldomiro Diniz, fio da meada para a grande revelação de que o governo se sustentava politicamente pela distribuição de dinheiro público, desviado em operações financeiras escabrosas para alimentar os subornos do mensalão.

Tudo envolvido por uma camada de propaganda -são quase R$ 3 milhões por dia de anúncios para desviar a indignação do povo e distraí-lo com programas sociais, como o Bolsa-Família, marca de fantasia da Bolsa Escola e Vale Gás do governo anterior, apenas recauchutados e cinicamente exibidos como "obra do Lula". Quanta audácia!

Mesmo assim, os 1.300 dias de corrupção, roubo, ineficiência e mentira não vão para debaixo do tapete. Serão decisivos para derrotar Lula. Publicado na FSP - Agência PFL - 24/07/2006

JORGE BORNHAUSEN
Comentário:

Nossa liberdade está se esvaindo pelo ralo. Esta, acontecendo um patrulhamento ideológico, uma perseguição vergonhosa, jamais experimentada antes. O povo brasileiro está perdendo o que há de mais sagrado, e não está se dando conta disto. Ou reagimos agora, ou não teremos mais como reclamar. Literalmente estamos sendo "esvaziados" por sanguessugas. A audácia desta gente não pode ser maior que a nossa obrigação de defendermos o nosso estado democrático de direito à esperança. Por, Gabriela/Gaucho (Movimento da Ordem e Vigília Contra a Corrupção)

7 Comments:

  • Sem vergonha. Depois tem a cara-de-pau de dizer 'que neste país não existe a cultura de aceitar as pessoas de outras camadas ocupando espaços importante'. Ele tem razão: Não estamos habituados a ver bandidos impunes bancando o presidente do nosso país. Nenhum povo pode estar acostumado a uma obcenidade dessas. O mais correto seria ver criminosos na cadeia. Por falsidade ideológica, inclusive.

    By Anonymous Sueli Costa, at 8:46 AM  

  • Pior coisa que existe é ter que suportar o insuportável. Somos apenas 16% dos eleitores, bem informadas e em condições de fazer escolhas políticas, contra outros 104 milhões de eleitores que vivem o reino da necessidade e apóiam quem lhes pareça capaz de ajudá-los. Esse estudo é do José Murilo de Carvalho. É o que torna nossa democracia frágil demais.

    By Anonymous Joaquim, at 9:54 AM  

  • Sabe de uma coisa?

    Eu ando perdendo (o pouco) de paciencia com essa figura ridicula, que fala apenas bobagens.

    By Blogger CAntonio, at 11:07 AM  

  • Ainda não me conformo, que a imprensa e o povo tenha acreditado neste homem! Basta prestarmos atenção, nada dele, é digno de confiança.

    By Anonymous Gabriela, at 1:40 PM  

  • 1.300 dias de indignação e de atraso. E, já se foram mais 20 anos de mentiras.

    By Anonymous Gabriela, at 1:44 PM  

  • Um Pulha! Vai voltar pro buraco de onde nunca deveria ter saído! Gentalha!

    By Anonymous Gaucho, at 3:51 PM  

  • Bandido Lula é bandido.
    ele vai estrepar. outubro vem aí.

    By Anonymous Anônimo, at 7:36 PM  

Postar um comentário

<< Home