movimento ordem vigília contra corrupcao

sexta-feira, janeiro 19, 2007

ALEGORIAS CARNAVALESCAS

No primeiro carro alegórico, jogando beijos para a multidão, vem o grande líder bolivariano Hugo Chávez, em seu uniforme multicolorido, com seus alamares, borlas e dragonas dourados, sob o imenso quepe, e com o peito pesado de medalhas, cercado por seguranças fantasiados de astecas e lindas morenas de seios de fora. A bateria explode, a torre de petróleo cenográfica lança jatos de chocolate, a massa delira e se lambuza, como se fosse melado comido pela primeira vez.

Logo atrás, no alto de uma alegoria menor, mas não menos luxuosa, cercado por imensas plantas de coca cenográficas e por belas índias seminuas, com a segurança em trajes típicos dos Andes, o grande líder cocaleiro Evo Morales acena para o povo, com sua touca multicolorida lhe cobrindo as orelhas e seu casaco de pele de lhama. Os canhões do carro despejam chuvas de folhas de coca sobre o público, todo mundo ligadão até o "grande amanhã" chegar.

A América Latina finalmente começa a sua integração pelo caminho da festa, especialidade dos hermanos brasileiros. No refrão da salsa-enredo, as congas e timbales repicam e todos gritam de punhos fechados: "Patria o muerte!". Depois o refrão muda para "socialismo o muerte!", as mulatas rebolam, as índias se sacodem. De mãos dadas e braços para o alto, todos gritam: "Revolución o muerte!".

Embora Carnaval não combine muito com morte, o desfile imaginário é a perfeita integração entre fantasia, alegoria e ideologia que Chávez e Morales representam e que atrasa e empobrece as Américas cada vez mais, sob inspiração do fantasma de Fidel e de seus ideais de ordem e progresso.

O enredo "O Mundo Mágico do Perfeito Idiota Latino-americano", versão 0.7, começou a ser ensaiado nesta semana no Rio. Por Nelson Motta - FSP

PETROBRAS ANUNCIA ACORDO BILIONÁRIO DE PETRÓLEO E GÁS COM VENEZUELA
Em meio à onda de nacionalizações que toma conta da Venezuela, a brasileira Petrobras decidiu apostar alto na parceria com a estatal venezuelana do setor de petróleo, a PDVSA. Portal G1 –
Leia mais

PENHORA DA POUPANÇA COMEÇA A VALER NO DIA 21
Devedor poderá ter dinheiro bloqueado para quitar obrigações. Porém, só serão retidos os valores que ultrapassarem R$ 14 mil.

Entra em vigor no próximo dia 21 a Lei 11.382 de 2006, que prevê a penhora dos recursos das cadernetas de poupança das pessoas com dívidas na praça. A legislação estabelece que, caso seja necessário, o juiz poderá determinar o bloqueio desse dinheiro - mas apenas o que exceder 40 salários mínimos (R$ 14 mil).

A lei, que promete apertar a cobrança aos devedores, tem segundo o Procon, outro efeito. Na prática, a legislação poderá beneficiar os inadimplentes. A razão é que, antes desta lei, os juízes poderiam determinar a penhora total da poupança da pessoa, independente do valor nela existente. Agora, as contas com menos de R$ 14 mil são impenhoráveis - apenas o que ultrapassar este patamar poderá ser usado para quitar o débito. JT -
Leia mais

RISCO PARA O TRABALHADOR
O governo federal quer usar dinheiro dos trabalhadores para investimentos de risco em infra-estrutura. Serão reservados para esse fim R$ 5 bilhões do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), segundo fontes ligadas à preparação do novo pacote econômico. Medida provisória sobre o assunto deverá constar do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), prometido para a próxima segunda-feira. Se o investimento for interrompido, der prejuízo ou render menos que o previsto, haverá perda para o patrimônio dos trabalhadores.

A idéia de usar dinheiro do FGTS para investimentos em infra-estrutura já é um sintoma de graves problemas administrativos e financeiros. O governo planeja usar aqueles R$ 5 bilhões por não dispor de outras fontes para custear seus programas. No entanto, esse governo tem arrecadado volumes cada vez maiores de tributos. Apesar disso, os investimentos correspondem a uma fração irrisória do Orçamento federal.

O problema é evidente. Incapaz de um efetivo controle dos gastos de custeio, o governo tem de buscar novas fontes de financiamento quando pretende investir um pouco mais. Esse problema é especialmente agudo neste ano, por causa das muitas bondades eleitorais e dos compromissos assumidos pelo governo em relação ao salário mínimo e ao reajuste da folha dos servidores.

Além disso, o governo foi até agora incapaz de engajar o setor privado em programas de recuperação e ampliação da infra-estrutura. Nem mesmo conseguiu iniciar, até hoje, um único projeto baseado em Parceria Público-Privada.

Ao propor o uso de recursos do FGTS para operações de risco, o governo, mais uma vez, está tacitamente admitindo que é incapaz de gerir de forma produtiva sua enorme receita de impostos e contribuições. Texto parcial do Editorial Estado de São Paulo

BOLSA MACONHA

"A prisão de um rapaz e três adolescentes num bairro da periferia de Fortaleza revelou um inusitado esquema de venda de drogas a prazo. O comprador deixava documentos como garantia de pagamento da dívida. Carteira de identidade, de trabalho, de estudante, certidões de nascimento e cartões de crédito foram encontrados com os traficantes. O que mais chamou a atenção da polícia, porém, foi um extrato bancário de um beneficiado do programa Bolsa Família, cujo nome foi mantido em sigilo.

Para o delegado Maurício Tindô, o extrato teria sido dado como garantia de que o devedor, por ser beneficiário do programa social, tinha como honrar o pagamento da droga. O valor do benefício, segundo ele, seria de R$ 90. (...) Depois de quitar a dívida, os compradores receberiam os documentos de volta." O Globo - Noblat

BOLSA VEREADOR
Nada menos que seis, dos nove vereadores da cidade de Guaribas (PI) - município piloto do programa Fome Zero - aparecem como recebedores de benefícios do programa Bolsa-Família em 2006. Mais de 66% dos vereadores do município constam na relação como sacadores dos recursos do desgoverno. O problema se repete, em Acauã (PI) - outra cidade piloto do Fome Zero. Ao todo, Lula repassou, no ano passado, R$ 1 milhão e 700 mil para os dois municípios. Portal de AZ – Jornal do Piauí

E O PFL?
OS “LIBERAIS” CONTINUARÃO A APOIAR O REPRESENTANTE DO MARXISMO-LENINISMO-STALISMO?
E o PFL, hein? Até quando se vai considerar mais ou menos normal esta situação ridícula, esdrúxula, de um candidato do PC do B, íntimo de Lula — porém traído por ele; o que é pior ainda — ter no PFL a sua principal base de sustentação no primeiro turno da disputa? Realmente é encantadora a fidelidade de Rodrigo Maia (PFL), líder do partido, a seu aliado comunista. Encantadora e um tanto cretina.

Pois bem: por que o PFL espera, agora, o apoio do PSDB para Agripino Maia (RN) no Senado? Os tucanos também têm, ainda que um tanto tarde, o seu candidato na Câmara. Desde o começo — e vocês sabem que esta era a minha defesa original —, os dois partidos deveriam ter honrado, com candidato próprio nas duas Casas, os votos dos eleitores oposicionistas.

Mantendo seu apoio a Aldo, qual será o principal argumento do PFL para defender a candidatura de Agripino? Proporcionalidade? Mas a maior bancada no Senado é a do PMDB. “Ah, mas era a do PFL antes de senadores mudarem de partido”. É? E o apoio a Aldo, do ponto de vista da proporcionalidade, justifica-se como? Os pefelistas têm de ser alvos da mesma pressão de que foram os tucanos. No primeiro turno, a única coisa coerente e decente que o PFL tem a fazer é apoiar Gustavo Fruet.

Que preguiça! O Brasil deve ser o único país do mundo em que um partido que se diz liberal se alia ao representante de um outro que ainda se afirma como marxista, leninista e, huuummm, stalinista também!!! Os partidos brasileiros se organizam como cartórios, referendados volta e meia pelos eleitores, aos quais não pretendem depois dar a menor satisfação. Por que os pefelistas não vêm a público explicar como Aldo Rebelo pode contribuir para a expansão das idéias liberais?

Afinal, o PFL é liberal, certo? Ou o partido está nos enganando? Com a palavra, o presidente da sigla, Jorge Bornhausen. Por Reinaldo Azevedo

LULA PREOCUPADO COM A ESTALIBIDADE NO HAITÍ
BRASIL VAI PEDIR TROPAS POR MAIS UM ANO
Enquanto os Estados sofrem os ataques de criminosos e a nossa polícia precária perde feio para o crime organizado, o Brasil vai defender, junto ao Conselho de Segurança das Nações Unidas, a extensão dos trabalhos da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah) até fevereiro de 2008. Desde junho de 2004, o Brasil mantém cerca de 1,2 mil militares no país.
Leia mais

BORIS CASOY VOLTA À TV NA CNT
O jornalista irá ancorar um telejornal de segunda a sexta, das 22h às 23h 22h. O nome provisório é "Telejornal do Brasil", e o público-alvo, das classes A e B. Na nova emissora, deverá ter liberdade para manter seu tom crítico, que criou o bordão "Isso é uma vergonha", repetido por ele no SBT, onde trabalhou durante nove anos. Em razão do horário, quando a maior parte do telespectador já tomou conhecimento das notícias do dia, seu programa terá um tom mais analítico. Assinante FSP
Leia mais

Por Gaúcho/Gabriela (Movimento Ordem e Vigília Contra a Corrupção)

2 Comments:

  • Jogando beijos!

    Só um povo ordinário destes, para achar o máximo receber beijos deste BUGRE desclassificado. Imagine só lindas morenas com seus peitos de fora, sambando para estes TARADOS da América Latina. Homens de baixa estirpe, que adoram toda esta esbórnia. Pena, que nossa América latina esteja sendo comandada pelo Grosso Modo de Viver.

    By Anonymous gabriela, at 6:20 PM  

  • Maravilha! O Lula banca a Portela. Doou U$ 32MI para ONU combater a corrupção e a AIDS. Agora quer que as tropas brasileiras permaneçam no Haiti, fazendo nada. Sem falar na doação ao Paraguai. Fecha um contrato de alto risco com a Bolívia que vai estatizar tudo e ainda vai meter a mão na poupança e no FGTS do trabalhador. Eu acho que nós morremos e não nos demos conta disso. Não é possível!

    By Anonymous GAUCHO, at 6:21 PM  

Postar um comentário

<< Home