movimento ordem vigília contra corrupcao

domingo, junho 24, 2007

O ESTUPRO DO POVO BRASILEIRO

O tratamento dispensado aos usuários de aviões no Brasil é digno das piores comédias de mau gosto. É suficiente ter vivido um dia de caos aéreo nos aeroportos para considerar as atuais autoridades não somente como incompetentes, mas como pessoas que perderam completamente a vergonha. Trata-se de um desrespeito aos cidadãos desse país as "explicações" apresentadas. Se esse fosse um país sério, teríamos, contando por baixo, pelo menos a demissão sumária de três ministros. Eles não medem as palavras para expressarem o pouco de apreço que têm por todos os brasileiros. Pergunto-me como chegaram a essa posição. E, ao terem chegado, por que lá permanecem. Ou será que merecemos tudo isto pela falta de reação, pela falta de indignação? Por Denis Rosenfield

O ministro Mantega acaba de declarar que o caos aéreo é fruto do "preço do sucesso". O que será que ele quis dizer com isto? Refere-se ele à operação dita padrão, na verdade, descontrole dos controladores aéreos? Ou refere-se ele ao corte de investimentos nos aparelhos dos Cindacta? Quer ele dizer que sua política econômica é a grande responsável pelo que está acontecendo, pois ela é também bem "sucedida"? Viver um dia de caos aéreo basta para qualquer pessoa se dar conta do absurdo da situação. E não precisa ser um fim de semana com feriado. Um dia de semana normal, uma quarta ou quinta-feira, já é suficiente. Pessoas exaustas, filas imensas, informações contraditórias e um mau humor generalizado. Viajar de avião virou um calvário. Eis o "preço do sucesso" da incompetência.

O ministro da Defesa, Waldir Pires, é outro que anda feito barata tonta a dar explicações do inexplicável. Nunca está no lugar certo. Brasília não parece ser o seu lugar de trabalho e, se o é, parece mesmo não fazer nenhuma diferença. Tudo indica que sua autoridade é nula. Quando interferiu no processo foi para quebrar a disciplina militar e criar um problema sindical onde não existiu. Procurou sindicalizar as Forças Armadas! O controle aéreo, sob sua direção, tornou-se uma anarquia total. Agora, acaba de declarar que os problemas só serão resolvidos dentro de um ano, como se os cidadãos devessem simplesmente se resignar diante de sua incompetência. De onde tira ele essa previsão? De sua ausência de visão? Os problemas do tráfego aéreo dentro de poucos meses farão aniversário e ele acaba de nos comunicar que devemos suportar ainda outro ano de agruras. Muito mais simples, seria a sua demissão sumária, sem um prazo tão longo.

A ministra do Turismo, Marta Suplicy, sexóloga do tráfego aéreo, não poderia ficar atrás. Utiliza uma péssima imagem sexual, a do estupro, para recomendar um comportamento para os brasileiros: "relaxem e gozem". Gozar do que? Da sujeira, do cansaço, dos odores fétidos e da falta de consideração para com os cidadãos. Não há mais limites para a falta de pudor. Pelo menos, ela reconhece algo importante: o governo está fazendo com os brasileiros um verdadeiro "estupro". Estupro dos direitos, do respeito e da dignidade de cada um. E, não nos esqueçamos, trata-se da ministra encarregada do turismo. É esse o "produto" que ela pretende vender para os brasileiros e os estrangeiros? Haja paciência para agüentar essas autoridades!

AS RESES DE OUTRO SENADOR
GRAMPOS ENVOLVEM RORIZ EM ESCÂNDALO DE CORRUPÇÃO
Grampo flagra conversa em que Joaquim Roriz acerta uma partilha de dinheiro. Ele diz que negociava gado. Por Matheus Machado –
Revista Época

Há duas semanas, 19 pessoas foram presas em São Paulo e Brasília sob a acusação de participação no desvio de R$ 50 milhões do Banco de Brasília (BRB), o banco estatal do governo do Distrito Federal. Um dos presos na Operação Aquarela, acusado pelo Ministério Público do Distrito Federal de ser um dos comandantes do esquema de corrupção, foi Tarcísio Franklin de Moura, presidente do banco estatal entre 1999 e 2006, período em que o senador Joaquim Roriz (PMDB-DF) governou o Distrito Federal.

Na operação, a Polícia Civil do Distrito Federal fez grampos, com autorização judicial, nos telefones de Moura. Uma das gravações captou uma conversa entre Moura e Roriz que motivou, na semana passada, um pedido de investigação do senador do PMDB enviado pelo Ministério Público à Procuradoria-Geral da República. Como Roriz tem foro privilegiado, ele só pode ser alvo de investigações conduzidas pelo procurador-geral, Antônio Fernando de Souza.
OBS: Caso não consiga abrir os vídeos por aqui, no blog, usem o próprio link da Revista Época (publicado acima) e assista por lá, ok? Não se esqueça de liberar os POPs.

PESQUISA
E, para comprovar a máxima “Improbo populo magistratus improbus” (para povo desonesto, governante desonesto), segundo a pesquisa nacional do PSDB, 56%
reelegeriam Lula e 58% são favoráveis ao fechamento do Legislativo. Uma aprovação vinculada às Bolsas Esmolas. Eta povinho vagabundo e ordinário.

Maravilha de
texto do Josias de Freitas
SENADO TESTA VOCAÇÃO DO POVO DE SE FINGIR DE BOBO

OS VÍNCULOS DE DEPENDÊNCIA DO LULA COM O CRIME
A cantilena dos petistas para tentar minimizar o fedor de podridão do governo Lula, é sempre feita em cima da teoria de que “nunca neste país um governo investigou tanto”. Ora, e o que dizer sobre o fato do Lula manter vínculos com empresas envolvidas em escândalos? Inclusive, a União ampliou repasses de verbas para empresas envolvidas nas Operações Sanguessuga e Sentinela. Das alegações esfarrapadas dadas pelos Ministérios - para justificar a manutenção e ampliação do vínculo criminoso do governo - esta foi a pior de todas (ou, talvez a mais honesta): “dependência dos fornecedores”. Assinante da FSP lê mais
aqui

USP - O RASTRO DA PORCADA
Cadeiras empilhadas, mesas reviradas, um portão destruído, uma cratera no forro, computador jogado no chão do banheiro e sinais de um pequeno incêndio na tampa da caixa de força do prédio. Próximo à porta, foi pichado "voltaremos”. O
cenário da reitoria da USP após 50 dias da invasão encerrada sexta foi revelado na noite de ontem à imprensa depois que a Polícia Científica passou o dia vistoriando o prédio. Há dezenas de cadeiras empilhadas. Sobre elas, foram deixados dois cartazes. Um diz "seus dias de reitoria estão contados" e o outro "vocês têm dinheiro demais”. "A reitoria está "estourada, com janelas quebradas, muito lixo no chão, garrafas de bebidas jogadas, louças sujas, panos de prato usados", diz Lourdes Fadul, fotógrafa que acompanha a Polícia Científica. Ou seja: está configurado o crime! E agora?

Por Gaúcho/Gabriela (MOVCC)

2 Comments:

  • Infelizmente, não é presumível esperar "normalidade" destes assassinos espalhados por todos os cantos. Se fosse possível realizar exames mentais nestes extremistas destas ideologias do inferno, com certeza, seriam enquadrados como psicopatas. Temos neste governo os três tipos principais do pseudo revolucionário: O "snob" pedante, o "gangster" crimonóide e o "psicopata" ante social. Basta observarmos como eles se caracterizam. São nefastos ao Brasil e ao mundo. Só com uma limpeza profunda para acabar com aqueles tipinhos da USP que serão os Lulas de amanhã.
    Quando vejo aquele tipo pálido, lambuzado de sujeira, barbudinho usando a sandálias de couro e rabinho de cavalo, já penso: Marxista na certa. Vai invadir, depredar, matar e roubar!

    By Anonymous gabriela, at 2:46 PM  

  • corrigindo: as sandálias.

    By Anonymous gabriela, at 2:54 PM  

Postar um comentário

<< Home