movimento ordem vigília contra corrupcao

segunda-feira, janeiro 22, 2007

AO RUFAR DOS TAMBORES, AS TROMBETAS VÃO SOAR !

PREPAREM SEUS OUVIDOS

Uma grande ofensiva de comunicação foi montada pelo governo para apresentar o Programa de Aceleração da Economia (PAC).

Apresentações, entrevistas coletivas e até um plantão para tirar dúvidas sobre as medidas foram programados para o lançamento da primeira grande ação do segundo mandato do Lula da Silva.

O roteiro de divulgação começa às 9h com a apresentação do programa aos presidentes de partidos que compõem o Conselho Político da coalizão. Logo em seguida será a vez dos governadores. Depois, o presidente fará o anúncio oficial das medidas, em uma solenidade no Palácio do Planalto.

Após o discurso do Lula, os ministros da Casa Civil, Dilma Rousseff, e da Fazenda, Guido Mantega, darão uma entrevista coletiva para detalhar as propostas. Por fim, os ministros dos Transportes, Minas e Energia, Cidades, Desenvolvimento e Integração Nacional e os presidentes da Petrobras, Caixa Econômica e da Eletrobras também concederão entrevistas. Nos ministérios da Fazenda, Planejamento e Previdência técnicos ficarão de plantão para tirar dúvidas sobre o programa.

O plano de desenvolvimento elaborado pelo governo foi todo montado com a orientação de marqueteiros. Da escolha do nome à definição sobre a data para o lançamento, tudo foi feito com a ajuda de marqueteiros e pesquisas de opinião. A comunicação é considerada um dos pontos fracos do primeiro mandato. Agora, o governo quer mostrar que aprendeu com os erros. JB - Da redação

DE ONDE SAI A DINHEIRAMA DO PAC
O PAC que está sendo anunciado hoje pelo governo impressiona pelo volume de dinheiro envolvido: R$ 500 bilhões. Como se chegou a esse número todo se o governo não tem dinheiro para investir como todo mundo sabe? É o truque da soma do dinheiro antigo e do previsto, do governo e das estatais e o que pode até vir do setor privado, tudo junto, bem empacotado para ficar "robusto". Aqui vai um roteiro para entender de onde vem a dinheirama. Por Miriam Leitão. Leia mais

O OMISSO LULA E OS CONTRATOS COM AS ONGS
O descontrole e o desvio de recursos públicos apurados nos convênios que beneficiaram a Fundação Aproniano Sá (RN), revelados pelo Correio na semana passada, seguem um modelo praticado pela maior parte das entidades privadas ditas “sem fins lucrativos”. Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) em 28 convênios em oito estados, executados num período de sete anos, num valor total de R$ 150 milhões, constatou que a omissão dos órgãos públicos na avaliação da qualificação técnica das entidades resultou na celebração de 15 convênios com entidades que não tinham condições operacionais para executar os projetos. Os recursos repassados para essas entidades somaram R$ 82 milhões, o que corresponde a 54,5% do total fiscalizado.

Os convênios tinham os mais variados objetivos, como saúde indígena, concessão de bolsas de estudo para formação de mestres e doutores, apoio ao menor em situação de risco social, construção de hospital, manutenção de unidade de saúde, conservação de recursos naturais e capacitação de jovens. A maior parte concentrou-se em três estados: Roraima (44,2%), Amazonas (14,5%) e Bahia (11,1%). Os recursos saíram dos cofres de cinco ministérios: Saúde, Educação, Trabalho, Ciência e Tecnologia e Esporte
. Leia mais

COMENTÁRIO:
Lula quer mostrar que aprendeu com os erros!
Para isto, ele condicionou a formação dos ministérios à aprovação de seu “embrulho PAC”. Uma moeda de troca. Quem não apoiar o PAC não leva nada.
Depois da lambança, da gastança absurda e irresponsável deste desgoverno com as medidas eleitoreiras que garantiram sua reeleição no ano passado, Lula agora se vê sem dinheiro para implementar os projetos de crescimento do País.

Mas, como ele quer mostrar que o Lula II não vai ser um desgoverno “mais do mesmo”, então vai botar a mão no FGTS dos trabalhadores para formar seu fundo de 5 bilhões de reais. A idéia é tapar os malditos buracos que teimam em persistir. Mas, os trabalhadores que tratem de ficar tranqüilos. Afinal, o Furlan já avisou: “a Lei de Lula diz que não se perde aquilo que não se tem”, ok?

Ah, e é claro: A prova inconteste e cabal de que lula II realmente mudou: ele vai apresentar à Nação a venda de alguns ativos da União: dirá que a medida não é privatista. Vai alegar que estará vendendo apenas a parcela que excede o controle acionário das estatais. Vai que confundam suas privatizações com as do Alckmin. Entenderam?

Eis, portanto, o novo modelito super-turbinado Lula II-Master-Plus. E aguardem: o povinho vai vibrar!

Por Gaúcho/Gabriela (movimento Ordem e Vigília Contra a Corrupção)

1 Comments:

  • "Lei de Lula diz que não se perde aquilo que não se tem”, ok?

    Com esta gente é medíocre. Eles dizem o óbvio, e acreditam que o mestre de obras Mor, foi Socrático!

    Vontade nenhuma de falar mal da "KOISA" que (des) governa o país. Porém, me chamou atenção esta frase. Deve ter aprendido com o cunhado do tio de segundo grau, lá na casa da mãe Joana. Isto é o Brasil das bananas, e dos bananas!

    By Anonymous Gabriela, at 4:45 PM  

Postar um comentário

<< Home